F1

Hamilton larga na pole no Bahrein em evidência de fracasso completo do novo formato de classificação da F1

A noite deste sábado em Sakhir provou que o novo formato de treino classificatório da F1 não tem nenhuma razão de ser. O fracasso se mostrou não apenas no Q3, mas também nas duas primeiras fases da sessão. Na pista e na tabela de tempos, melhor para Lewis Hamilton, que vai largar na frente no GP do Bahrein

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Não deu certo, definitivamente. O novo formato de treino classificatório adotado pela F1 na Austrália e repetido no Bahrein foi um fracasso completo e não tem mais razão de ser. A sessão deste sábado (2) à noite no circuito de Sakhir foi sonolenta e patética não apenas no Q3, como em Melbourne, mas em todas as outras fases da sessão. Na pista, melhor para Lewis Hamilton, que garantiu a 51ª pole da sua carreira e parte como franco favorito a mais uma vitória no Bahrein, como aconteceu em 2014 e 2015.

Nico Rosberg parte em segundo lugar, com Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen dividindo a segunda fila do grid toda da Ferrari. Daniel Ricciardo foi 'o melhor do resto' e vai partir em quinto lugar, tendo ao seu lado Valtteri Bottas. Felipe Massa, por sua vez, sai em séimo lugar, com Nico Hülkenberg em oitavo. No fim do grid, Felipe Nasr vai partir em 21º e penúltimo no grid, só à frente de Kevin Magnussen.
Lewis Hamilton é pole do GP do Bahrein de F1 (Foto: Beto Issa)
Saiba como foi o treino classificatório do GP do Bahrein de F1

Wehrlein brilha e Nasr é o primeiro a cair em Sakhir

Vettel anotou o primeiro tempo do Q1 na noite em Sakhir ao cravar 1min31s636. Mas o tetracampeão sequer teve o gostinho de se ver na ponta da tabela de tempos. Logo foi a vez de a dupla da Mercedes se colocar na frente, com Rosberg sempre à frente de Hamilton. O alemão anotou 1min31s325, conra 1min31s391. Destaque para Valtteri Bottas, que se colocava à frente de Kimi Räikkönen por 0s013.

Os ponteiros estavam garantidos, mas não se podia dizer do fundo do pelotão. A primeira fase da classificação neste novo formato é bem empolgante. Max Verstappen aparecia como o primeiro candidato à eliminação, mas o holandês cravou um bom tempo e se safou. Pior para Felipe Nasr, que sequer teve tempo para melhorar sua marca e vai largar em 21º. Último eliminado, o brasileiro só parte à frente de Kevin Magnussen que, punido, parte no fim do grid.
Sebastian Vettel no treino classificatório deste sábado em Sakhir (Foto: Getty Images)

Na sequência, o próximo eliminado foi Rio Haryanto, numa situação já esperada para o piloto da Manor. Na sequência, Marcus Ericsson, Jolyon Palmer e Stoffel Vandoorne brigavam para não cair no Q1. O substituto de Fernando Alonso fez uma bela volta e se livrou da eliminação, deixando Palmer com a corda no pescoço. E depois do britânico, foi a vez da outra Renault, a de Magnussen, ser eliminada, evidenciando uma falta de desempenho crônica dos R.S.16. 

Destaque para a enorme performance de Pascal Wehrlein, que vinha em 18º, tinha conseguido já superar a dupla da Renault, e fez ainda mais: bateu ninguém menos que Sergio Pérez, que já foi pódio no Bahrein em 2014, e Marcus Ericsson num belíssimo trabalho com a Manor, encerrando o Q1 em Sakhir.

Q2 mostra fracasso do novo treino classificatório da F1

Depois de um intervalo bem mais longo que o normal, a segunda parte da sessão, com duração de 15 minutos, começou com a Ferrari de Räikkönen puxando a fila, seguido pela dupla da Mercedes, com uma certa confusão, já que a luz que autoriza a abertura da pista ficou parada em vermelho, enquanto os fiscais de pista tiveram de fazer a liberação por meio da bandeira verde. Nisso, o tempo continuou correndo, prejudicando sobretudo os pilotos com mais potencial de eliminação no Q2.

Enquanto Daniil Kvyat estava como o primeiro ameaçado pela eliminação, Kimi anotava 1min30s559. Um grande tempo, mas logo sendo superado pelas Mercedes de Hamilton, que destruiu a marca do finlandês com 1min30s039. Vettel bateu Rosberg e subiu para segundo, com apenas 0s370 de diferença para o tempo de Lewis, uma diferença bem menor que o esperado. Valtteri Bottas, novamente bem com a Williams, aparecia em terceiro.
A definição do grid no Bahrein mostrou o fracasso do novo sistema de classificação (Foto: Getty Images)
No outro extremo, Kvyat era o primeiro cortado no Q2, sem sequer tentar avançar na tabela de tempos. O eliminado seguinte foi Jenson Button, que também não tentou melhorar sua marca. O que se viu depois de então foi uma falta de ação quase que completa na pista, com apenas Nico Hülkenberg na pista para tentar garantir um lugar no Q3, enquanto todos os outros aguardavam nos boxes. O que denota o fracasso absoluto deste formato de treino classificatório.

Com pouco mais de cinco minutos para o fim do Q2, quase não havia mais o que esperar em termos e mudança de posição. Apenas Bottas acabou por deixar os boxes, até de forma inexplicável, gastando um jogo de pneus supermacios novos quando já estava garantido no Q3.

Os eliminados seguintes foram Esteban Gutiérrez, Stoffel Vandoorne, Carlos Sainz, Max Verstappen e Romain Grosjean. A ida de Hülkenberg à pista acabou dando certo, com o alemão pulando para oitavo lugar, conseguindo cavar uma vaga na fase final da classificação.

Hamilton crava pole no Bahrein

A definição do pole em Sakhir tinha tudo para ser ainda mais modorrenta que as duas fases iniciais do treino classificatório. Todos os oito pilotos classificados — Hamilton, Vettel, Rosberg, Räikkönen, Bottas, Ricciardo, Massa e Hülkenberg — estavam na pista para a busca de pelo menos uma volta rápida.

Vettel cravou 1min30s065, seguido por Räikkönen. Hamilton acabou cometendo um erro em sua volta e ficou atrás dos dois carros da Ferrari. Melhor para Rosberg, que anotou 1min29s897 e praticamente garantiu a pole-position. Mas no fim, os pilotos conseguiram voltar para mais uma tentativa de volta rápida. E aí, finalmente Hamilton conseguiu superar Rosberg, cravou 1min29s493 e marcou a pole-position no GP do Bahrein, a 51ª da sua carreira.
 
F1, GP do Bahrein, Sakhir, grid de largada:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:29.493   14
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   1:29.570 +0.077 13
3 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI   1:30.012 +0.519 14
4 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI   1:30.244 +0.751 14
5 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER   1:30.854 +1.361 12
6 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   1:31.152 +1.659 12
7 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   1:31.155 +1.662 10
8 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:31.620 +2.127 15
9 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI   1:31.756 +2.263 9
10 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO FERRARI   1:31.772 +2.279 9
11 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI   1:31.816 +2.323 9
12 47 STOFFEL VANDOORNE BEL McLAREN HONDA   1:31.934 +2.441 9
13 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI   1:31.945 +2.452 9
14 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA   1:31.991 +2.498 9
15 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL TAG HEUER   1:32.241 +2.748 9
16 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES   1:32.806 +3.313 6
17 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI   1:32.840 +3.347 6
18 11 SERGIO PEREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES   1:32.911 +3.418 7
19 30 JOLYON PALMER ING RENAULT   1:33.438 +3.945 6
20 88 RIO HARYANTO INA MANOR MERCEDES   1:34.190 +4.697 3
21 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI   1:34.388 +4.895 4
22 20 KEVIN MAGNUSSEN FRA RENAULT P 1:33.181 +3.688 3
    TEMPO 107% TL1     1:35.758 +6.265  
                 
RECORDE LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:29.493 02/04/2016  
MELHOR VOLTA PEDRO DE LA ROSA ESP McLAREN MERCEDES MP4-20   1:31.447 03/04/2005  

VEJA O PADDOCK GP #22, COM PRÉVIAS DA F1, MOTOGP, INDY E F-E