Hamilton minimiza derrota para Rosberg: “Quanto mais longa a temporada, menos importa a primeira corrida”

Lewis Hamilton aposta suas fichas na constância e acredita que a temporada mais longa da história da F1 vai amenizar os efeitos do revés sofrido na luta contra Nico Rosberg no primeiro embate do ano, no último domingo, em Melbourne. A Mercedes garante que não vai interferir na briga entre os pilotos da casa


determinarTipoPlayer(“15804435”, “2”, “0”);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Atual campeão mundial de F1, Lewis Hamilton não teve um início de temporada como o esperado. Depois de liderar os três treinos livres do GP da Austrália, sendo dois deles marcados pela instabilidade climática, e garantir a pole-position que marcou nascimento e morte de um formato de treino classificatório fadado ao insucesso, o britânico teve seu revés no circuito de Albert Park decretado na largada, quando, de pole, caiu para sexto. Ainda assim, Lewis se recuperou, beneficiado por ter o melhor carro do grid, mas não o bastante para evitar a vitória do rival e maior adversário na luta pelo título, Nico Rosberg, no último domingo (20).
 
Hamilton abraçou Rosberg antes da cerimônia de premiação e reconheceu a derrota para o rival, mas não se mostrou tão preocupado assim. Afinal, Lewis entende que o fundamental é a constância diante da temporada mais longa da história da F1, com 21 corridas. Assim, Lewis espera reverter o quadro ao longo do tempo.
 
Em 2014, no ano em que conquistou o bicampeonato, por exemplo, o britânico teve um começo ainda pior, quando abandonou o GP da Austrália com problemas no motor e viu Rosberg vencer. Naquela temporada, o alemão foi um rival muito mais duro para Lewis do que em 2015. Assim, Hamilton disse que tem total confiança em si próprio para reverter o quadro e lutar pra valer pelo tetra.
Nico Rosberg recebe o abraço de Lewis Hamilton após vencer na Austrália (Foto: Getty Images)
“Temos um jogo”, disse Lewis, empolgado e sem se mostrar abatido por ter sido superado por Rosberg. “Quanto mais longa é a temporada, menos importante é a primeira corrida”, comentou o piloto em entrevista ao jornal alemão ‘Bild’.
 
Tudo aponta mesmo para uma batalha entre Hamilton e Rosberg, uma vez que a Ferrari ainda não diminuiu tanto assim a diferença para a Mercedes. Chefe da equipe bicampeã do mundo, Toto Wolff garantiu que o time não vai interferir na disputa entre os dois pelo título de 2016.
 
“Não vamos intervir entre eles ou, pelo menos, vamos tentar não fazê-lo. Sobre isso, as restrições nas comunicações via rádio também podem ajudar, e isso vai dar mais possibilidade para os pilotos tomarem suas próprias decisões”, declarou o dirigente.
 
Hamilton encarou o segundo lugar quase como uma vitória depois de ter chegado a andar em sétimo lugar. Num determinado momento, o britânico chegou a ter dificuldades para ultrapassar a Toro Rosso de Max Verstappen. Contudo, a estratégia adotada pela Mercedes e o melhor carro do grid ajudaram Lewis a recuperar o terreno perdido e ainda chegar em segundo lugar.
 
“Honestamente, tomo este resultado como um grande sucesso depois de ter andado em sétimo. Há um longo caminho pela frente, de modo que somar bons pontos hoje é muito bom”, declarou o tricampeão do mundo durante entrevista coletiva logo após a corrida em Melbourne.
 
O próximo desafio da F1 acontece daqui a duas semanas, em 3 de abril, o GP do Bahrein, no circuito de Sakhir. Neste circuito, Hamilton entra como franco favorito a considerar seu histórico. Nas duas últimas temporadas, o piloto da Mercedes terminou a prova no país insular no topo do pódio.
VEJA A EDIÇÃO #20 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA F1, MOTOGP, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube