Hamilton minimiza fraco ritmo de corrida em Cingapura: “Ouvi que foi ainda pior para os outros”

Lewis Hamilton não se mostrou preocupado com o fraco ritmo de corrida da McLaren no primeiro dia de treinos em Cingapura. O piloto afirmou, ainda, que deve largar entre os cinco primeiros na corrida

Os primeiros treinos em Cingapura geraram reações distintas em Lewis Hamilton. Quinto colocado com o carro da McLaren, nesta sexta-feira (21), o piloto inglês afirmou que o equipamento se comportou bem durante todas as atividades, mas lamentou o fraco rendimento em ritmo de corrida.

“Eu estou bem confortável no carro, e os mecânicos fizeram um grande trabalho. Mas o ritmo esteve muito ruim para mim, mas eu ouvi que foi ainda pior para os outros, então isso foi promissor”, declarou o britânico, minimizando o problema do carro.

Lewis Hamilton considerou o primeiro dia de treinos como promissor (Foto: McLaren)

Apesar das dificuldades no primeiro dia de atividades na cidade asiática, Hamilton não hesitou na hora de arriscar uma previsão para o treino classificatório. “Acho que vamos terminar entre os cinco primeiros”, cravou.

Nesta sexta, o britânico ficou com o quinto melhor tempo, ao marcar 1min49s086, mas foi 0s746 mais lento que Sebastian Vettel, o primeiro colocado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube