Hamilton prevê fim da hegemonia da Red Bull com novas regras: “Sem isso, seria muito difícil batê-los”

Piloto da Mercedes crê que "se fosse a evolução do carro desse ano", a equipe dos energéticos venceria mais dois ou três títulos consecutivos. Consciente, contudo, mostrou não temer novidades para 2014: "Não estou preocupado com isso", afirmou

 
As mudanças previstas no regulamento técnico e esportivo da F1 para 2014 são a grande chance para que a categoria supere, enfim, a longa hegemonia da Red Bull. Ao menos esta é a opinião de Lewis Hamilton. O piloto da Mercedes crê que se o próximo campeonato tivesse as mesmas bases de 2013, fatalmente o time dos energéticos seria campeão.
 
"Se fosse a evolução do carro desse ano, então seria muito difícil bater a Red Bull, com eles tão à frente", explicou o inglês à 'Autosport'. "Estou feliz que tudo está sendo redefinido, caso contrário, seriam cinco, seis, sete campeonatos mundiais para eles."
Lewis Hamilton prevê fim da hegemonia da Red Bull com novas regras (Foto: Getty Images)
O piloto da Mercedes também é mais um que, a exemplo de Sebastian Vettel e Fernando Alonso, não teme as alterações no carro do próximo campeonato – que contará com os motores turbo V6 e carga aerodinâmica menor à utilizada até o último Mundial.
 
A economia de combustível por conta do consumo maior do turbocompressor não assusta Lewis. "Não estou preocupado com isso, porque fiz a mesma coisa neste ano. Será muito semelhante no ano que vem, e você ainda vai ter que cuidar dos pneus."
 
"Talvez tenhamos que economizar mais combustível, mas isso é algo que fazemos, de qualquer forma", reiterou. "Vamos experimentar coisas no simulador e teremos novidades com as quais teremos que nos adaptar."
 
E aproveitou para relembrar 2009, ano das últimas inovações nas regras. Na época, o então campeão mundial em defesa do título ainda era piloto da McLaren.
 
"As mudanças com o Kers foram todas muito fáceis. Mais uma vez, trabalhamos no simulador e chegamos à primeira corrida com o melhor pacote de Kers. Estávamos à frente, mas o carro não era bom. Mas estou esperando que tenhamos todos os lados bem no próximo ano", completou o agora representante da Mercedes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube