Hamilton reconhece melhor trabalho da Ferrari e diz que Mercedes “precisa voltar para a prancheta” após derrota

Segundo colocado do pódio, Lewis Hamilton viu a vitória escapar em Melbourne, neste domingo (25), depois que a Ferrari fez um melhor trabalho ao aproveitar de maneira mais inteligente a intervenção do safety-car virtual. Ainda assim, o inglês acha que a Mercedes foi bem na Austrália

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Lewis Hamilton reconheceu que a Ferrari fez um trabalho melhor do que a Mercedes, neste domingo (25), em Melbourne, na abertura da temporada 2018. Sebastian Vettel repetiu o duelo do ano passado e levou a vitória.

 
Depois da excepcional volta que lhe deu a pole-position no sábado, o tetracampeão fez valer a posição de honra e saiu bem no apagar das luzes. Liderou até parar nos boxes na abertura da volta 20. Depois, retornou em segundo atrás do rival Sebastian Vettel, que decidiu estender seu stint torcendo por um safety-car. Os desejos do alemão se realizaram e, em um pit-stop inteligente aproveitando a intervenção do carro de segurança virtual, conseguiu superar o adversário. Nos giros seguintes, o #44 foi caça, mas não foi capaz de recuperar a ponta. Uma fritadinha do pneu dianteiro direito e o desgaste dos compostos na parte final da corrida acabaram limando as chances do britânico.
Lewis Hamilton conquistou o segundo lugar do pódio (Foto: Mercedes)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

No fim, Hamilton cruzou a linha de chegada na segunda posição. Mas ressaltou que a equipe prata agora vai precisar entender o que aconteceu, mas que o ritmo de corrida ainda é muito forte e não preocupa. "Foi um fim de semana incrível, chegamos bem e ter o desempenho que tivemos hoje. E parabéns a Sebastian Vettel", disse o piloto, ainda no pódio, em entrevista a Mark Webber.

 
"Hoje, eles fizeram um melhor trabalho", continuou o inglês. "Temos de voltar para a prancheta e trabalhar um pouco nisso. Ainda temos um grande ritmo e, durante a corrida, eu pude colocar um pouco de pressão até o fim, mas é muito difícil ultrapassar aqui, mesmo com as três áreas de asa móvel.
 
"No fim, foi uma questão de sobreviver mais um dia e poupar o motor", concluiu.

A F1 volta em duas semanas, 8 de abril, com o GP do Bahrein no circuito de Sakhir. Um ano atrás, em 2017, foi Sebastian Vettel quem venceu a prova após largar atrás das duas Mercedes. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube