F1

Hamilton reforça domínio e lidera TL2 marcado por chuva torrencial e pouca ação de pista em Austin

O segundo treino livre para o GP dos Estados Unidos praticamente não existiu. Com uma chuva muito mais forte que aquela vista durante o TL1, os pilotos nem se arriscaram a ir para a pista por 50 minutos. Depois, com menos água, até houve uma correria que terminou com Lewis Hamilton na dianteira após uma volta rápida apenas - era Pierre Gasly quem liderava antes
Warm Up, de Austin / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
 Quem brilhou na chuva foi o safety-car (Foto: Pirelli)
O segundo treino livre para o GP dos Estados Unidos até aconteceu no meio da tarde desta sexta-feira (19), e escapou por pouco de não ter nada. Na realidade, ninguém andou pelos primeiros 50 minutos por conta da fortíssima chuva que caía sobre a pista texana. No fim das contas, Lewis Hamilton precisou de bem pouco para ser o mais rápido da pouca ação.
 
Após um TL1 onde a chuva até deu uma trégua, parando antes do começo e sem ganhar força durante a 1h30min de atividade, a boa vontade climática não se repetiu no princípio da sessão posterior. Antes do treino a chuva ganhou força e barulho, a visibilidade e as condições se perderam.
 
O grande momento deste período da sessão foi uma tentativa de karaokê na garagem da Red Bull Um animado Christian Horner incentivou um dos mecânicos, que tomou o microfone nas mãos e começou um pequeno concerto. Durou apenas alguns segundos, mas a apresentação de 'Back for Good', do Take That, já ficou marcada.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Depois, após quase uma hora de treino, Brendon Hartley entrou na pista e deu uma volta de instalação. Kimi Räikkönen fez o mesmo na sequência. E os dois partiram para as primeiras voltas rápidas. Os dois abriram caminho para muito mais gente. Pierre Gasly, que está punido para a corrida, saltou para a liderança e lá ficou por um bom tempo. Até os cinco minutos finais, na verdade, quando Hamilton enfim foi para a pista e resolveu a situação rapidamente.
 
A F1 vai para o sábado após fazer pouquíssima quilometragem na sexta-feira, o que provavelmente vai mudar a estratégia das equipes para o TL3 e talvez até para o treino classificatório. Lewis Hamilton fechou a sexta com a melhor volta, mas pelo TL1, no fim das contas. A classificação segue marcada para as 18h (de Brasília).


Confira como foi o treino:

Com uma forte chuva no Circuito das Américas, a bandeira verde foi dada quase que em vão: ninguém se apresentou. Na realidade, tirando uma atividade musical dos mecânicos da Red Bull, nada de relevante aconteceu durante os primeiros 50 minutos do treino livre número dois.

Foi com 52 minutos que Brendon Hartley pulou para a pista, enfim. Kimi Räikkönen logo foi atrás. Os dois anotaram voltas rápidas. Mesmo que o neozelandês tenha ficado mais tempo na pista, Räikkönen cravou 1min53s443 de pneus de chuva extrema e voltou para os boxes na dianteira. 
 
Como a dupla abriu o festival e a chuva diminuiu, Sergey Sirotkin e Lance Stroll também foram para a pista, bem como Romain Grosjean e Sergio Pérez. Na meia hora final, as equipes realmente liberaram os pilotos e começaram a pipocar no traçado.
Chuva forte em Austin (Foto: McLaren)
Embora a falta dos carros de ponta tenham dado a impressão de que Räikkönen seria o líder, não foi o que aconteceu. Um surpreendente Pierre Gasly marcou 1min53s295 e 1min52s751 na sequência. Liderança para o francês, que trocou o motor Honda inteiro para a prova norte-americana. 

Com 15 minutos para o fim, a Williams avisou aos pilotos via rádio que apesar da pista estar secando as condições eram perigosas. Era melhor abortar a participação na pista. O aviso não foi levado muito a sério pelo resto dos pilotos. Sebastian Vettel e Lewis Hamilton, por exemplo, saíram dos boxes de pneus intermediários depois disso. 

Enquanto a pista melhorava, Hartley passou direto no hairpin, mas os outros melhoravam as voltas. Foi o caso de Nico Hülkenberg, que pulou para o segundo posto, e do próprio Gasly, que reforçou a dianteira a cinco minutos do final. A brincadeira durou até Hamilton completar uma volta rápida. O provável campeão de 2018 engoliu a competição mais uma vez, saltou para o domínio e fechou na liderança com 1min48s716.

Gasly ficou mesmo com o segundo posto, seguido por Max Verstaooen, Hülkenberg, Hartley, Marcus Ericsson, Räikkönen, Stoffel Vandoorne, Charles Leclerc e Vettel no top-10.

F1 2018, GP dos EUA, Austin, Treino livre 2:

1 L HAMILTON Mercedes   1:48.716   3
2 P GASLY Toro Rosso Honda   1:49.728 +1.012 10
3 M VERSTAPPEN Red Bull Tag Heuer   1:49.798 +1.082 5
4 F ALONSO McLaren Renault   1:51.728 +3.012 3
5 N HÜLKENBERG Renault   1:52.208 +3.492 6
6 B HARTLEY Toro Rosso Honda   1:52.505 +3.789 19
7 M ERICSSON Sauber Ferrari   1:53.070 +4.354 9
8 S VANDOORNE McLaren Renault   1:53.354 +4.638 10
9 K RÄIKKÖNEN Ferrari   1:53.443 +4.727 7
10 S VETTEL Ferrari   1:53.912 +5.196 8
11 C LECLERC Sauber Ferrari   1:54.101 +5.385 9
12 L STROLL Williams Mercedes   1:54.637 +5.921 5
13 S PÉREZ Force India Mercedes   1:54.963 +6.247 6
14 E OCON Force India Mercedes   1:55.348 +6.632 6
15 S SIROTKIN Williams Mercedes   1:55.446 +6.730 8
16 C SAINZ JR Renault        
17 D RICCIARDO Red Bull Tag Heuer        
18 R GROSJEAN Haas Ferrari        
19 K MAGNUSSEN Haas Ferrari        
20 V BOTTAS Mercedes        
    Tempo 107%   1:56.326    


GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP dos Estados Unidos de F1 neste fim de semana com a repórter Evelyn Guimarães.

E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br