Hamilton revela proposta “mais lucrativa” da McLaren para 2013: “Ganharia mais dinheiro lá”

Lewis Hamilton revelou que a proposta que recebeu da McLaren para permanecer na equipe na temporada 2013 da F1 era mais lucrativa que a que foi feita pela Mercedes

 

Não foi o dinheiro que motivou a mudança de Lewis Hamilton para a Mercedes. Depois de seis anos defendendo as cores da McLaren na F1, o piloto decidiu encerrar seu vínculo com a esquadra de Woking e assinou com a equipe de Brackley para substituir Michael Schumacher e formar dupla com Nico Rosberg. 
Hamilton apontou que questão esportiva pesou em sua decisão de deixar a McLaren (Foto: Getty Images)
Em entrevista à revista germânica ‘Focus’, Hamilton explicou que a “proposta da McLaren era um pouco mais lucrativa” do que a que recebeu da Mercedes. “Eu ganharia mais dinheiro lá”, ressaltou. 
 
Segundo uma estimativa da agência SID, Hamilton vai receber € 75 milhões (cerca de R$ 192,9 milhões) por três anos com a Mercedes. 
 
Na mesma entrevista, Hamilton explicou que a questão esportiva pesou em sua escolha pelo time de Brackley. “Na McLaren normalmente eu venceria quatro ou cinco corridas, mas nunca o título no final”, apontou. “Isso me deu a sensação de que, para longo prazo, eu preferia ir para outro lugar”, comentou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube