F1

Hamilton revela que pensou em Senna para evitar erros durante GP de Singapura: “Quase como se estivesse falando comigo”

Ayrton Senna se fez presente para Lewis Hamilton durante o GP de Singapura, decisivo para as suas pretensões de título. O líder do campeonato revelou que pensou no seu maior ídolo como forma a se manter concentrado e evitar qualquer tipo de erro, partindo assim para uma vitória crucial e que o levou a abrir 28 pontos de frente para Sebastian Vettel, que abandonou a prova após incidente na largada
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)

Ayrton Senna serviu como inspiração para Lewis Hamilton durante o GP de Singapura, vencido pelo britânico no último domingo (17). O líder do campeonato, agora com 28 pontos de vantagem para Sebastian Vettel, revelou que pensou em Senna e que lembrou do acidente sofrido pelo brasileiro nas voltas finais do GP de Mônaco de 1988, quando liderava com larga margem para Alain Prost. Lewis contou que foi quase como se seu grande ídolo falasse para não perder o foco ao longo da prova em Marina Bay, cuja vitória foi fundamental para suas pretensões de conquistar o tetracampeonato mundial de F1. 
 
“Senna me vem à mente. Foi no GP de Mônaco [em 1988], quando ele liderava e bateu contra o guard-rail. Isso é sempre algo que me lembro, algo para não fazer. Já tive experiências como essas, claro, mas é quase como se ele estivesse falando comigo, dizendo ‘siga concentrado e encaixe tudo’”, afirmou o britânico em entrevista publicada jornal escocês ‘The National’ pouco depois do triunfo na cidade-estado.
Lewis Hamilton pensou em Ayrton Senna durante o GP de Singapura (Foto: Mercedes)
De fato, Hamilton tomou como premissa não só em Singapura, mas durante toda a temporada, a máxima de evitar ao máximo cometer erros. Ciente de que foi justamente isso que lhe tirou a chance de conquistar o tetra no ano passado, Hamilton disse ter aprendido a lição e agora se sente muito mais forte e completo enquanto piloto.
 
“Para mim, foi sobre seguir concentrado e não cometer nenhum erro, algo em que estou concentrado neste ano. Depois do ano passado, em que cometi muitos erros, este é um ano em que tento garantir que estou crescendo em alguma coisa, e vai ser nisso. Certamente em não cometer nenhum erro. E parece que dá certo”, declarou Lewis durante entrevista coletiva em Marina Bay.
 

“Já é difícil o bastante ganhar todos esses títulos, é suficientemente complicado buscar o tetra. Adoro pilotar, mais do que nunca. Sinto que faço isso melhor do que nunca. Me sinto muito mais completo do que nunca, é uma ótima sensação”, salientou.
 
Por fim, quando questionado sobre a batalha com Vettel, Hamilton disse que nada está garantido, apostando na força da Ferrari na reta final da temporada. Restam seis corridas para o desfecho do campeonato, com a próxima etapa acontecendo em 1º de outubro, na Malásia. “Sinceramente, acho que vai estar muito apertado nas próximas corridas, é difícil prever”, finalizou.
ALONSO SEM HONDA EM 2018?

É CAPAZ DE A TORO ROSSO IR BEM E A RENAULT FALHAR NA MCLAREN