F1

Hamilton se defende de ataques sobre estratégia em Abu Dhabi: “Não fiz nada de perigoso ou injusto”

A prova deste domingo (27) em Abu Dhabi ainda vai dar muito que falar. Na etapa decisiva da temporada 2016, Lewis Hamilton adotou a estratégia de ter um ritmo mais lento no final da corrida para que o pelotão alcançasse Nico Rosberg. No entanto, mesmo com o esforço, o alemão foi segundo e conquistou o título da temporada 2016

Warm Up / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Muito ainda vai se falar sobre o GP de Abu Dhabi deste domingo (27). Lewis Hamilton cruzou a linha de chegada na primeira posição, mas com o segundo lugar de Nico Rosberg, o título da temporada 2016 acabou nas mãos do alemão.
 
Mas a grande discussão que está girando em torno da prova é sobre a estratégia adotada pelo inglês. Em determinado momento da disputa, já em uma posição confortável na ponta do pelotão, o tricampeão começou a administrar seu ritmo para ser um pouco mais lento.
 
Com isso, começou a segurar todos os carros que estavam atrás. Nas voltas finais em Yas Marina, Sebastian Vettel chegou a se aproximar perigosamente de Rosberg, dando fortes investidas em cima do adversário alemão.
Hamilton não acha que jogou sujo (Foto: AFP)

Na verdade, nem mesmo a Mercedes estava entendendo o que se passava com Lewis. Em certa hora, chegaram a perguntar no rádio o motivo do competidor estar mais lento no traçado. Ele apenas se limitou a dizer que estava confortável na liderança.
 
Ao comentar sobre a estratégia adotada na corrida, Hamilton lavou as mãos, dizendo que não fez nada fora das regras ou que fosse para prejudicar sua equipe ou a marca do time. “Não entendi o motivo de não nos deixarem apenas correr. Em nenhum momento eu senti que iria perder a corrida. É uma pena que a linha de pensamento esteja tão clara, e eu não tenho muito que dizer, para ser honesto”, explicou.
 
“Não acredito que fiz nada de perigoso ou feito algo injusto. Estávamos brigando pelo campeonato, eu estava na liderança, então controlei o ritmo. Essas são as regras. Esperava que Vettel pudesse se aproximar mais, mas seus pneus estavam se desgastando muito perto do fim e Nico pilotou bem para não cometer nenhum erro”, continuou.
 
O inglês ainda prosseguiu com sua declaração, dizendo que apesar de ter sido um final de corrida bastante emocionante, debaixo de seu capacete ele estava tranquilo. “Eu estava bastante calmo no final”, falou. 
 
“Pode ter sido intenso para todos, mas não foi para mim. Eu estou em uma posição que perdi muitos pontos ao longo da temporada, então, estou lá para brigar e nunca tentar fazer nada par prejudicar a equipe ou a marca”, seguiu.
 
“Mas nós vencemos o Campeonato de Construtores, então tudo estava comigo e com Nico hoje. De qualquer maneira que eles se sentiram, ainda é preciso comentar. Iremos no reunir depois para discutir tudo isso”, encerrou.