Hamilton se recupera de problema e lidera TL2 em Melbourne. Vettel fica em quarto e Massa é 12º

Depois de dar meia-volta no primeiro treino livre, Lewis Hamilton compensou, no fim da tarde australiana, o tempo perdido por causa do problema mecânico e mostrou que o rendimento da Mercedes promete ser bom na temporada 2014. Nico Rosberg foi segundo

icone_warmup REVISTA WARM UP 48 | GUIA DA F1 2014:
Tudo o que você precisa saber sobre o novo campeonato


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Dado o desempenho da Mercedes nos testes da pré-temporada, foi uma surpresa ver Lewis Hamilton parado na pista cinco minutos depois do início do TL1. Uma alteração na pressão do óleo fez a unidade de força desligar por precaução. Mas o piloto inglês e a equipe alemã se recuperaram muito bem na segunda sessão do dia, reafirmando a boa performance do modelo W05 e do seu motor V6 turbo.

Com uma melhor volta de 1min29s625, Hamilton fechou o TL2 na frente do companheiro Nico Rosberg – a diferença entre eles foi de 0s1. Uma dobradinha bem representativa.

Líder do treino que abriu os trabalhos em Melbourne, Fernando Alonso se manteve entre os ponteiros com o terceiro melhor tempo.

Jenson Button foi quinto com a McLaren, separando os dois carros da Red Bull, que visivelmente melhorou em relação ao que apresentou na pré-temporada. Sebastian Vettel foi quarto, e Daniel Ricciardo, sexto. Button merece destaque por ter feito sua melhor volta com pneus médios, ao passo que todos os demais o fizeram com os macios.

Surpreendentemente, nenhuma falha mecânica provocou interrupções no Albert Park. Exceção feita a Lotus e Caterham, que, juntas, somaram só 13 voltas no TL2, as equipes foram capazes de percorrer uma boa quilometragem na sexta-feira. Vettel foi quem mais andou, com 41 giros.

Kimi Räikkönen, com um problema no câmbio, perdeu cerca de 20 minutos nos boxes para reparos. Nada grave, e o finlandês pôde retornar à pista e assegurar a sétima posição. A Williams não foi tão bem como na primeira sessão e terminou na oitava posição com Valtteri Bottas e na 12ª com Felipe Massa.

A cobertura completa do GP da Austrália no GRANDE PRÊMIO
As imagens da sexta-feira da F1 na Austrália
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
Lewis Hamilton, mais rápido da sexta-feira na Austrália (Foto: Getty Images)

Confira como foi o segundo treino livre da F1 na Austrália:


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O segundo treino para o GP da Austrália começou bem mais movimentado que o primeiro. Em dez minutos, 14 pilotos já haviam registrado tempo – um bom sinal, visto que só 17 o fizeram no TL1. Quem puxou a fila na hora de entrar na pista foi Adrian Sutil, mas Nico Rosberg assumiu a dianteira com uma volta em 1min32s013. Valtteri Bottas, Sebastian Vettel, Jenson Button e Daniel Ricciardo preenchiam o top-5 atrás do alemão.

Lewis Hamilton tratou de aproveitar o tempo de pista, visto que perdera 1h30 devido a um problema com a pressão do óleo no TL1. Com o bom carro da Mercedes, nem demorou para andar na casa de 1min32s. Deu oito voltas antes de voltar para a garagem.

Outro disposto a rodar pelo Albert Park era Sebastian Vettel. O tetracampeão estava tão empolgado que cometeu um erro bobo ao colocar a roda traseira na grama no final da reta dos boxes, perder o controle na freada e sair da pista. Mesmo assim, continuou fazendo seu long-run e tentando se recuperar da péssima pré-temporada.

Também cometeram equívocos Jean-Éric Vergne, na curva 3, e Magnussen, na curva 12.

Alonso e a Ferrari se mostraram bem nesta sexta-feira (Foto: Getty Images)


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Na Ferrari, Fernando Alonso foi subindo progressivamente pela tabela de tempos até alcançar o segundo posto, 0s033 mais lento que Rosberg.

No final da sétima volta do stint, foi aos boxes e protagonizou um momento curioso: sua parada foi rápida e, na saída do pit-lane, estacionou atrás de Kimi Räikkönen para fazer uma simulação de largada. Só que o finlandês não pôde sair dali: teve um problema na primeira marcha. Lá foram os mecânicos buscá-lo. Os reparos custaram 20 minutos.

Foi mais ou menos com meia-hora de sessão que as equipes começaram a calçar seus carros com pneus macios – os ‘option’ deste fim de semana. Naturalmente, os tempos caíram abruptamente.

O líder Rosberg, um dos primeiros a trocar os compostos, baixou seu tempo para 1min29s782. Demorou até que mais alguém conseguisse segui-lo e romper a barreira de 1min30s. Mas aí foi pra valer: Hamilton, 20 minutos depois, precisou de 1min29s625 para contornar as 16 curvas do circuito do Albert Park. Alonso, Vettel e Button se firmaram no top-5 na sequência.

No momento em que a sessão estava menos movimentada e o diretor de TV foi procurar atrações nos boxes, Vijay Mallya, dono da Force India, teve seus 15 segundos de fama. Olhou para a câmera e bradou: “Precisamos do barulho da F1.” Como se nota, está no time daqueles que não gostam do barulho dos novos motores V6 turbo.

Na meia-hora final, a pista ficou agitada novamente com a maior parte dos pilotos dando inícios aos long-runs. Um novo item estava sendo analisado: o consumo de combustível. Pelo rádio, os engenheiros orientavam seus pilotos acerca do tema. Melbourne, a propósito, é uma pista onde esse fator é considerado crítico.

Com tanta gente só queimando borracha e gasolina, nenhuma alteração notável aconteceu na tabela de tempos. Os lances mais divertidos ficaram por conta de excessos dos pilotos: Vettel disputando a primeira curva com Esteban Gutiérrez, com o mexicano saindo da pista na curva 2; Räikkönen ralando o lado direito da Ferrari num muro; Hülkenberg rodando após relar a roda traseira na grama; e Grosjean perdendo o controle do E22 de forma bem esquisita numa freada. E fim de papo.

Sebastian Vettel colocou a Red Bull no top-5 em Melbourne (Foto: Getty Images)

Dos boxes, Kamui Kobayashi só observou o treino. Sua Caterham precisou ter a unidade de força desmontada para que fosse solucionado um problema constatado na volta de instalação da primeira sessão.

Mas pelo menos Marcus Ericsson pôde dar alguma quilometragem à Caterham em Melbourne, certo? Errado. O sueco teve de parar com problemas hidráulicos após as voltas de instalação.

Pastor Maldonado foi outro que não deixou a garagem.

As sessões de treinos mostraram como os carros de 2014 estão mais instáveis. Com menos arrasto aerodinâmico, os pilotos tiveram bastante trabalho, como, por exemplo, Felipe Massa. A TV o mostrou corrigindo saídas de traseira mais de uma vez. Romain Grosjean, que andou muito pouco ao longo do dia, foi outro flagrado pelas câmeras.

As recuperações de imagem em câmera lenta alertaram para mais um fator: o desgaste de pneus. As mudanças de regulamento e a introdução das unidades de força tiraram um pouco o foco disso, e é verdade que os compostos são mais resistentes neste ano, mas é bom os pilotos não abusarem.

Os trabalhos de pista serão retomados quando o relógio apontar 0h (de Brasília) de sábado. O treino classificatório acontecerá pouco mais tarde, às 3h. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades ao vivo e em tempo real.

LEITOR DO GRANDE PRÊMIO TEM PREÇO ESPECIAL: viaje para Mônaco e acompanhe o GP mais tradicional do Mundial da F1 com a AMK VIAGENS. Veja aqui

Foto: Mais uma novidade nesta semana de início da F1: leitor/seguidor do GRANDE PRÊMIO tem preço especial na compra dos pacotes com a AMK Viagens. Já pensou em ir para Mônaco e acompanhar essa F1 imprevisível no glamour do Principado? Dica de amigo: dá uma olhadinha, fala com os amigos e entra em contato com o Edgar Efeiche para uma viagem em alta velocidade: http://www.amkviagens.com.br/2011/index.php/terrestres_internacionais/ver/104

F1, GP da Austrália, Melbourne, treino livre 2:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:29.625   37
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:29.782 +0.157 31
3 14 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI 1:30.132 +0.507 28
4 1 SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT 1:30.381 +0.756 41
5 22 JENSON BUTTON ING McLAREN MERCEDES 1:30.510 +0.885 33
6 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:30.538 +0.913 38
7 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:30.898 +1.273 32
8 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:30.920 +1.295 38
9 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES 1:31.031 +1.406 34
10 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:31.054 +1.429 33
11 25 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TORO ROSSO RENAULT 1:31.060 +1.435 35
12 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:31.119 +1.494 31
13 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:31.283 +1.658 36
14 99 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI 1:32.355 +2.730 36
15 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX SAUBER FERRARI 1:32.468 +2.843 26
16 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT 1:32.495 +2.870 36
17 17 JULES BIANCHI FRA MARUSSIA FERRARI 1:33.486 +3.861 29
18 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS RENAULT 1:33.646 +3.864 12
19 4 MAX CHILTON ING MARUSSIA FERRARI 1:34.757 +4.625 29
20 9 MARCUS ERICSSON SUE CATERHAM RENAULT     1
21 10 KAMUI KOBAYASHI JAP CATERHAM RENAULT     0
22 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS RENAULT     0
    TEMPO 107% TL1   1:35.899 +6.274  
               
RECORDE SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT RB7 1:23.529 26/03/2011  
MELHOR VOLTA  MICHAEL SCHUMACHER ALE FERRARI F2004 1:24.125 07/03/2004  

GRANDE PRÊMIO EUROBIKE: mostre que você sabe tudo de F1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube