F1

Hamilton se vê no “ponto mais alto” da carreira, mas avisa: “Sempre existem áreas a serem melhoradas”

Agora pentacampeão da F1, Lewis Hamilton considerou que vive a melhor fase de sua carreira. O britânico avaliou, no entanto, que sempre é possível melhorar
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Lewis Hamilton (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Pentacampeão da F1, Lewis Hamilton ainda não se deu por satisfeito com sua evolução profissional. Às vésperas do GP de Abi Dhabi, o #44 considerou que vive o “ponto mais alto” da carreira, mas, mesmo assim, acredita que ainda é possível melhorar.
 
Até aqui, Hamilton conquistou dez vitórias em 2018, o que representa 47,6% das corridas disputadas na temporada. Ainda com uma prova pela frente, o britânico acumula 393 pontos, 81 a mais que Sebastian Vettel, o segundo colocado na tabela.
 
Com 12 temporadas no currículo, Lewis considerou que amadureceu bastante ao longo dos anos e considerou que “ainda era realmente uma criança” quando conquistou o primeiro de seus cinco títulos.
Lewis Hamilton considerou que vive o melhor momento da carreira (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Acho que, em 2008, eu ainda era realmente uma criança, ainda estava amadurecendo”, disse Hamilton. “Eu tinha naturalmente todo o talento de que precisava, mas não tinha realmente a estabilidade, a força mental e física, para encarar todos os diferentes golpes de todos os diferentes ângulos, lidar com eles e me manter equilibrado”, seguiu.
 
“Agora, com a idade e a experiência, eu consigo fazer isso. Não tem nada realmente que você possa jogar para cima de mim que eu não possa lidar”, avaliou. “Ainda tenho a habilidade que tinha quando criança, mas tenho particularmente o lado mental das coisas, a estabilidade e aquela abordagem centrada. Isso me que permite guiar, me controlar e passar pelo ano da maneira como faço”, apontou.
 
Agora pentacampeão da F1, Hamilton reconheceu que 2018 foi um ponto alto de sua carreira, mas considerou que ainda tem margem de melhora.
 
“Acho que este ponto da minha vida, este é o ponto mais alto da minha carreira em termos da minha própria performance, de como atuo com o time”, avaliou. “Mas eu acredito que sempre existem áreas a serem melhoradas, então vamos, definitivamente, olhar para a temporada no fim deste ano e sempre têm áreas para as quais você olha. Nós não vencemos todas as corridas, tivemos alguns percalços, especialmente no início do ano”, comentou.
 
“Sempre tem margem de melhora, então espero fazer isso. Isso é o que espero de mim”, concluiu.