F1
14/08/2018 07:40

Hamilton vê Ferrari mais rápida que Mercedes e diz que “pequenos erros” vão decidir luta pelo título

Ao site oficial da F1, Lewis Hamilton destacou o potencial da Ferrari frente a Mercedes e deixou claro que vê a rival mais rápida e eficiente, trazendo a necessidade de se explorar cada milímetro para chegar ao fim da temporada no topo do mundo pela quinta vez
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Lewis Hamilton e Sebastian Vettel (Foto: AFP)
Lewis Hamilton tem como opinião que a pontuação na tabela tanto do Mundial de Pilotos como o de Construtores da temporada 2018 do Mundial de F1 não reflete plenamente a realidade dos fatos até agora. Na visão do tetracampeão do mundo, a Ferrari tem um carro mais rápido que a Mercedes neste primeiro semestre, e foi preciso muita superação e trabalho duro para que a equipe prateada ocupasse a liderança do campeonato, com apenas dez pontos a mais em relação aos italianos. No Mundial de Pilotos, Hamilton soma 213 tentos e tem uma vantagem de 24 pontos para Sebastian Vettel.
 
Mas o britânico deixa claro que tem o sinal de alerta ligado e sabe que não pode vacilar um centímetro se quiser chegar ao fim do ano no topo do mundo pela quinta vez na F1.
 
“Estamos correndo com uma equipe que é mais rápida do que nós neste ano. No ano passado, nós fomos bastante equilibrados, uma vez que em alguns finais de semana eles foram mais rápidos e, em outros, nós fomos mais rápidos do que eles. Mas este ano está oscilando mais na direção deles”, salientou o piloto do carro #44 em entrevista ao site oficial da F1.
Lewis Hamilton espera batalha dura contra Sebastian Vettel até o fim da temporada (Foto: AFP)
“Nós estamos precisando corresponder mais nos finais de semana de corrida e tirar mais nos finais de semana em que não somos rápidos o bastante. A pressão para tirar cada milímetro de cada grama é maior do que nunca se eu quiser ser o número 1 no fim”, complementou.
 
No entendimento de Hamilton, 2018 está ainda mais difícil em relação à temporada passada, quando, até o início da segunda fase asiática do campeonato, Vettel emparelhou diretamente na luta pelo título, mas sucumbiu aos erros, dele e da Ferrari. Lewis acredita que o campeonato deste ano vai ser ainda mais acirrado e decidido nos mínimos detalhes.
 
“No ano passado, chegamos ao extremo em termos de pressão em determinado momento, e neste ano está tudo ainda mais perto do que o ano passado. Então os menores erros vão custar ainda mais caro. Então há mais pressão. É o mesmo para qualquer esporte se você sabe que o último tiro ou o último saque é o ponto mais importante, é a batalha mais intensa”, finalizou.
 
A temporada 2018 do Mundial de F1 vai ser retomada, após quatro semanas de férias, com a disputa do GP da Bélgica, entre 24 e 26 de agosto.