Hamilton vence duelo com Verstappen e lidera treino livre único da F1 em Ímola

Max Verstappen liderou boa parte do treino livre do GP da Emília-Romanha, mas terminou atrás de Lewis Hamilton. Os dois foram protagonistas, enquanto Valtteri Bottas surgiu apagado

Demorou, mas a Fórmula 1 voltou ao icônico autódromo de Ímola. Abrindo um fim de semana de formato único, o sábado (31) começou com o treino livre único para ajustes antes da classificação de mais tarde. E o resultado foi o de costume: Lewis Hamilton na liderança, mas tendo de suar para superar Max Verstappen no começo do GP da Emília-Romanha.

Verstappen foi quem passou a primeira metade do treino livre na liderança, quase sempre com uma margem empolgante de 0s2 de vantagem. O jogo só virou quando pilotos começaram a simular classificação com macios: Hamilton foi o primeiro a andar abaixo de 1min14s no treino livre, consolidando vantagem de quase 0s3 sobre o segundo colocado.

Lewis Hamilton foi o mais rápido no treino livre (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Valtteri Bottas, que até costuma andar bem em treinos livres, esteve mais tímido. O finlandês foi visto cometendo mais erros do que os rivais e não encaixou volta realmente boa. O resultado foi o terceiro posto, 0s5 atrás de Hamilton.

No pelotão intermediário, Pierre Gasly voltou a mostrar que vive grande fase. O francês foi o quarto mais rápido após passar a maior parte do tempo na parte de trás do top-10. O piloto superou por pouco Charles Leclerc, quinto após reclamar aos montes da dirigibilidade da Ferrari.

A Renault mostrou alguma força. Daniel Ricciardo e Esteban Ocon surgiram em sexto e sétimo, derrotando rivais diretos. Os dois ficaram mais de 1s atrás do líder, mas fizeram o mais importante ao superar as duplas de Racing Point e McLaren. O top-10 teve ainda Daniil Kvyat, Alexander Albon e Lance Stroll.

Saiba como foi o treino livre do GP da Emília-Romanha

O dia começou ensolarado em Ímola, com céu apenas parcialmente nublado e temperaturas amenas. Era tudo que a F1 podia desejar: na estreia do formato de um único treino livre, este teria condições de ser tão produtivo quanto possível.

Tanto é verdade que, tão logo a luz verde foi acionada na saída do pit-lane, a maioria dos pilotos foi à pista. A primeira missão do dia era fazer volta de instalação, checando se tudo funciona normalmente, antes de realmente pisar fundo e anotar tempos de volta.

Max Verstappen andou bem no único treino livre em Ímola (Foto: Reprodução/TV)

O primeiro líder da sessão foi, até de forma surpreendente, Charles Leclerc. O monegasco anotou 1min21s853, um tempo ainda alto. Max Verstappen deixou isso claro, conseguindo 1min18s280. Carlos Sainz Jr., Pierre Gasly, Sergio Pérez e Alexander Albon vinham atrás, mas já mais lentos.

Seguindo tendência já vista em Portimão, todo mundo usava pneus duros no período de adaptação ao traçado. Não faria sentido usar macios para cometer erros e escapar da pista – como Daniil Kvyat fez na Tamburello, cortando a chicane.

Os minutos passavam e Verstappen seguia melhorando. O holandês conseguiu 1min16s228, com 1s de vantagem sobre Gasly, segundo colocado. Lewis Hamilton, sem forçar muito em sua volta primeira volta rápida no treino livre, surgia em quarto na tabela de tempos.

Foi só após quase 30 minutos que os pilotos começaram a apostar mais nos pneus médios e macios. Kimi Räikkönen foi o primeiro com o composto mais aderente, mas subindo apenas para 14°. Valtteri Bottas, com o composto mediano, fez uso bem melhor: 1min15s783, tirando a liderança das mãos de Verstappen.

Charles Leclerc reclamou do acerto aerodinâmico da Ferrari (Foto: Reprodução)

A Ferrari, por sua vez, tinha dia mais difícil. Leclerc, vindo de dois GPs em que as coisas correram bem, aparecia agora apenas com o nono melhor tempo. Sebastian Vettel, com o 18°. No caso do monegasco, o rádio reservava comentários mais agressivos a respeito do acerto do carro. A vida era ainda pior para Nicholas Latifi, que precisou voltar aos boxes após 40 minutos de treino, com problemas nos freios.

Quem tinha vida mais tranquila era Verstappen. O holandês colocou pneus macios e conseguiu um tempo bem melhor: 1min15s338. Hamilton, com médios, melhorou bastante e quase tomou a primeira posição do treino livre, sendo só 0s008 pior. Com Bottas em terceiro, o treino livre finalmente ganhava o top-3 tradicional da F1 2020.

Leclerc seguia reclamando do carro, saindo muito de frente para seu gosto. Ainda assim, o monegasco subiu para quarto. O top-10 tinha ainda Gasly, Albon, Ricciardo, Sainz, Pérez e Ocon. Quase todos esses já estavam em pé de igualdade, usando pneus médios.

Carlos Sainz Jr. passeou pela brita após errar (Foto: Reprodução/TV)

O uso dos compostos mais aderentes, entretanto, não representava uma grande evolução nos tempos de volta. Os pilotos começaram a notar uma falta de aderência na pista, o que resultava em erros pequenos. Bottas tocou a brita de leve, enquanto Sainz passeou por lá com tudo. Magnussen cortou a Variante Alta também, dando novos sinais da dificuldade de manter o carro na pista.

Mesmo com essas dificuldades, o top-3 seguia encontrando tempo de volta. Verstappen anotou 1min15s023, com Hamilton e Bottas também melhorando e surgindo pouco menos de 0s2 atrás.

Foi só com aproximadamente 30 minutos restando que o jogo virou. Hamilton achou a volta que se espera dele, chegando ao 1min14s726. Verstappen era 0s3 mais lento.

Os últimos minutos foram reservados para simulação de corrida. Em outras palavras, hora de andar com tanque cheio e parar de pensar muito em melhorar tempos de volta. As condições mais do que garantiram a liderança de Hamilton, que já passava a ter algum favoritismo para a classificação de mais tarde.

F1 2020, GP da Emília-Romanha, Ímola, treino livre:

1L HAMILTONMercedes1:14.726
2M VERSTAPPENRed Bull Honda1:15.023+0.297
3V BOTTASMercedes1:15.218+0.492
4P GASLYAlphaTauri Honda1:15.633+0.907
5C LECLERCFerrari1:15.688+0.962
6D RICCIARDORenault1:15.839+1.113
7E OCONRenault1:15.945+1.219
8D KVYATAlphaTauri Honda1:15.966+1.240
9A ALBONRed Bull Honda1:16.061+1.335
10L STROLLRacing Point Mercedes1:16.082+1.356
11S PÉREZRacing Point Mercedes1:16.109+1.383
12S VETTELFerrari1:16.167+1.441
13R GROSJEANHaas Ferrari1:16.550+1.824
14C SAINZ JRMcLaren Renault1:16.560+1.834
15A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari1:16.564+1.838
16L NORRISMcLaren Renault1:16.671+1.945
17K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari1:16.684+1.958
18G RUSSELLWilliams Mercedes1:16.780+2.054
19K MAGNUSSENHaas Ferrari1:17.060+2.334
20N LATIFIWilliams Mercedes1:17.779+3.053
Tempo 107%1:19.957+5.231

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube