F1
08/05/2015 13:30

Hamilton volta ao normal e lidera fácil segundo treino na Espanha‏. Vettel põe Ferrari entre as Mercedes

Depois de ser batido por Nico Rosberg por 0s070 no treino livre da manhã em Barcelona, Lewis Hamilton voltou ao seu normal na temporada, ou seja, no topo. O britânico marcou 1min26s852 e garantiu a melhor marca da tarde, ficando 0s4 à frente da Ferrari de Sebastian Vettel. Felipe Massa fechou o dia em décimo lugar
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Lewis Hamilton (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Lewis Hamilton não deixou pedra sobre pedra e restabeleceu a ordem natural da F1 em 2015. Horas depois de ter sido batido por Nico Rosberg por 0s070 na realização do primeiro treino livre do GP da Espanha, o bicampeão do mundo mostrou porque é o homem a ser batido na temporada ao dominar a segunda sessão no circuito de Barcelona, na tarde desta sexta-feira (8). Com um ótimo tempo de 1min26s852 usando pneus médios, o britânico não tomou conhecimento dos adversários e voltou ao seu normal, ou seja, o topo da F1. Lewis sobrou e colocou nada menos que 0s408 de vantagem para Sebastian Vettel, que fez um bom trabalho na sessão vespertina com a Ferrari ao se posicionar à frente de Nico Rosberg, que fechou o top-3 na Catalunha. 

A ordem de forças ficou completa, com Mercedes na frente e Ferrari como segundo carro mais rápido, com a consolidação de Kimi Räikkönen em quarto lugar na sessão. O finlandês, porém, ficou ainda mais longe da marca de Hamilton, exatos 0s928. Destaque para a evolução da Red Bull e da Toro Rosso neste início de fim de semana. Com um ritmo em Barcelona, Daniil Kvyat cravou o quinto melhor tempo, enquanto seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, pouco andou devido a um problema (mais um) no motor Renault. Max Verstappen ficou em uma grande sexta colocação com a Toro Rosso, terminando à frente de Jenson Button, que anotou bom tempo para colocar a McLaren em sétimo lugar.
Lewis Hamilton dominou o segundo treino livre do GP da Espanha de F1 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Valtteri Bottas terminou o dia em oitavo lugar, enquanto Carlos Sainz Jr., correndo em casa pela primeira vez como piloto de F1, fechou em nono. Felipe Massa completou o rol dos dez primeiros em Barcelona num dia em que a Williams ficou bem atrás das duas primeiras equipes que protagonizam a F1 em 2015. Massa terminou exatos 0s011 à frente de Alonso, o 11º colocado da sessão, mostrando que a McLaren cresceu de forma significativa, ao menos é o que demonstra o resultado do segundo treino livre em Barcelona. Felipe Nasr terminou a tarde com o 15º melhor tempo.
VIU ESSA? CARENAGEM VOA E DEIXA LOTUS DE GROSJEAN 'NUA'
Confira como foi o segundo treino livre do GP da Espanha de F1:

Começou de forma intensa a segunda sessão do fim de semana em Barcelona. Primeiro, com volta dos titulares Valtteri Bottas, Romain Grosjean e Marcus Ericsson, que assistiram ao primeiro treino dos boxes no circuito de Montmeló. E foi justamente Ericsson o primeiro a deixar os boxes no treino que abriu a tarde na Catalunha ao guiar o Sauber C34 que foi pilotado por Raffaele Marciello pela manhã. O sueco abriu logo sua primeira volta rápida e assinalou 1min33s041, abrindo os trabalhos após o almoço. Completando seu curto stint, Marcus baixou a marca para 1min32s803.

O primeiro tempo competitivo da tarde foi de Sebastian Vettel, que colocou a Ferrari na ponta ao cravar 1min29s394. Nessa primeira fase da sessão, os pilotos seguiam fazendo uso dos pneus duros, enquanto os médios estavam preparados para a sequência do treino. Aí vieram as Mercedes para colocar ordem na casa. Depois de um primeiro giro um pouco mais lento, Rosberg assumiu a liderança, mas apenas 0s010 mais rápido em relação a Seb. Na sequência, Räikkönen, mesmo reclamando de falta de aderência da sua Ferrari, subiu para terceiro ao registrar tempo apenas 0s033 acima do estabelecido por Nico.

Veio então Hamilton para destruir o tempo de todo mundo e se colocar na liderança do treino ao cravar 1min27s826, nada menos que 1s249 de vantagem para Rosberg. Vettel era o terceiro, seguido por Räikkönen, Verstappen e Alonso, numa boa sexta colocação. Grosjean, que não treinou pela manhã, vinha em uma boa sequência de voltas e ocupava a nona posição. Ao passar pela grande reta dos boxes de Barcelona, a tampa do motor do seu E23 'Mad Max' simplesmente se desintegrou, espalhando detritos pela pista. A direção de prova foi rápida ao acionar a bandeira vermelha para limpar a sujeira do asfalto e dar sequência à sessão minutos depois.
Tampa do motor do Lotus E23 de Grosjean se desintegra na reta de Barcelona (Foto: Twitter)

Com 20 minutos de treino, os brasileiros seguiam no top-10: Massa em oitavo e Nasr na décima posição. Quando a sessão foi retomada, Bottas foi o primeiro a deixar os boxes, até para recuperar o tempo perdido por ter cedido o carro a Susie Wolff pela manhã.  O finlandês, via rádio, foi instruído a executar um plano de completar duas voltas rápidas e então depois avaliar a temperatura dos pneus na sequência do stint.

A Ferrari foi a primeira equipe a deixar os boxes usando pneus médios. Até por isso, não demorou muito para que a equipe italiana assumisse a ponta. Mesmo com muita vibrações no seu carro, Vettel marcou 1min27s260 — 0s566 à frente de Hamilton. Räikkönen, por sua vez, não conseguiu fazer uma grande volta e passou só em terceiro, mas depois melhorou de forma considerável para assumir o segundo lugar. Enquanto isso, Lewis relaxava nos boxes da Mercedes enquanto os mecânicos da sua equipe faizam o trabalho de manutenção no W06 Hybrid #44. Certamente, os tempos baixariam ainda mais.

Dono do maior sorriso da F1, Daniel Ricciardo não tinha lá muitos motivos para sorrir. A exemplo do que aconteceu pela manhã, quando pouco andou — e ainda assim fez a nona melhor marca — devido a problemas no motor, o australiano estava parado nos boxes da Red Bull enquanto mecânicos e engenheiros tentavam colocar seu RB11 #3 de volta à pista. Apenas Daniil Kvyat havia conseguido completar algumas voltas e ocupava a ótima quinta posição, 0s024 atrás de Felipe Massa, quarto.

Então as Mercedes voltaram à pista com pneus médios. Rosberg logo se colocou entre as Ferrari, em segundo lugar. O alemão depois reclamou à equipe sobre seu carro estar "rejeitando redução" de marchas na curva 1. Em seguida, foi a vez de Hamilton cravar a volta mais rápida da sessão. Com 1min26s852, o britânico enfiou 0s4 em Vettel para voltar à liderança do treino em Barcelona. Lewis, Vettel, Rosberg e Räikkönen eram os quatro primeiros, com Verstappen fechando o top-5 na metade da sessão, nos 45 minutos iniciais.
Daniel Ricciardo ficou grande parte da sessão nos boxes em Barcelona (Foto: Beto Issa)
A Red Bull de Ricciardo seguia seu calvário em Barcelona e permanecia nos boxes lutando para colocar o carro #3 na pista. Kvyat, diferente do australiano, fazia um bom papel no traçado catalão e vinha em quinto lugar, só atrás dos carros de Mercedes e Ferrari e à frente da co-irmã Toro Rosso de Verstappen. A McLaren vinha com um trabalho bem melhor nesta tarde e, com uma hora de treino, colocava Jenson Button em sétimo e Fernando Alonso em 11º.  As colocações eram boas o bastante considerando o início complicado de Mundial para a equipe de Woking.

No terço final da sessão, os pilotos passaram a realizar simulações de corrida, alternando o uso dos pneus duros com os médios, além de fazer avaliações aerodinâmicas com os carros em configurações distintas. As colocações na tabela de tempos seguiam inalteradas: Hamilton, Vettel, Rosberg, Räikkönen, Kvyat, Verstappen, Button, Bottas, Sainz Jr. e Massa. Nasr ocupava a 15ª colocação, logo à frente de Ericsson, seu companheiro de Sauber. O equilíbrio de forças permanecia com a Mercedes bem à frente da Ferrari, mas com a Williams longe de ser o terceiro time, ao menos neste primeiro dia de atividades de pista em Barcelona. Destaque para o bom desempenho dos dois carros da Toro Rosso tanto de manhã quanto à tarde e também para o bom trabalho feito pelo jovem russo Kvyat, indicando uma boa melhora no rendimento da Red Bull nessa abertura de fase europeia do Mundial de F1
VIU ESSA? ALONSO GUIA McLAREN QUE DEU PRIMEIRO TÍTULO A SENNA
F1, GP da Espanha, Barcelona, treino livre 2:

1 6 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:26.852   26
2 44 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:27.260 +0.408 37
3 5 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:27.616 +0.764 35
4 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:27.780 +0.928 36
5 55 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT 1:27.943 +1.091 25
6 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO RENAULT 1:28.017 +1.165 32
7 26 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:28.494 +1.642 31
8 19 VALTTERI BOTTAS ESC WILLIAMS MERCEDES 1:28.525 +1.673 39
9 3 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT 1:28.674 +1.822 31
10 12 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:28.712 +1.860 36
11 27 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:28.723 +1.871 28
12 9 ROMAIN GROSJEAN ING LOTUS MERCEDES 1:29.086 +2.234 14
13 8 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:29.098 +2.246 4
14 77 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS MERCEDES 1:29.217 +2.365 34
15 14 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:29.333 +2.481 37
16 22 MARCUS ERICSSON ITA SAUBER FERRARI 1:29.361 +2.509 34
17 11 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:29.601 +2.749 38
18 13 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:29.707 +2.855 35
19 28 WILL STEVENS ING MANOR MARUSSIA FERRARI 1:31.929 +5.077 30
20 98 ROBERTO MERHI ESP MANOR MARUSSIA FERRARI 1:32.751 +5.899 23
    TEMPO 107% TL2   1:32.932 +6.080  
               
RECORDE RUBENS BARRICHELLO BRA BRAWN MERCEDES 1:19.954 09/05/2009  
MELHOR VOLTA KIMI RÄIKKONEN FIN FERRARI 1:21.670 27/04/2008  
               
    Condições do tempo   SOL ar: 29-32ºC | pista: 47-50ºC