Hartley diz que caminho ‘alternativo’ para alcançar F1 pode ser repetido por outros e vê carro como mais “extenuante e difícil”

Brendon Hartley fez um caminho nada convencional até chegar a F1, vindo do Mundial de Endurance. E, para ele, outros pilotos podem se inspirar nesta via alternativa para alcançar o sonho da principal categoria do automobilismo no planeta

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Brendon Hartley está em sua primeira temporada desde o início na F1. Mais acostumado com o carro da Toro Rosso, o neozelandês consegue, enfim, analisar sua chegada à categoria e compará-la com o Mundial de Endurance.

Em entrevista ao 'As', ele comentou as diferenças entre pilotar o Porsche com o qual conquistou o título do WEC em 2017 e um F1.

"É mais difícil tirar todo o potencial de um carro de F1. E também é mais extenuante", afirmou o piloto de 28 anos.

"Fazer os pneus funcionarem de maneira correra é algo muito importante nas corridas. Talvez os fãs não percebam o quanto temos que trabalhar para conseguir a temperatura certa nas áreas certas", exemplificou.

Brendon Hartley (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Em seguida, comentou sobre como o WEC tem suas similaridades com a principal categoria do automobilismo mundial. "O sistema elétrico é muito similar em sua complexidade."

"Quando você compete pela Porsche em Le Mans, coloca muita pressão nos seus ombros. Meu caminho para a F1 não foi convencional, mas posso provar que foi o correto. Claro, o 'timing' foi extremamente importante no meu caso (com a saída de Carlos Sainz para a Renault no meio da temporada), mas não há razão para que outros não possam fazer o mesmo", finalizou.

Hartley enfrentou problemas em seu primeiro GP da Austrália na carreira e ficou em 15°, o último entre os que completaram a prova há uma semana.

"RIDÍCULO E LEVIANO"

AJUDA DELIBERADA DA HAAS À FERRARI? NÃO FAZ SENTIDO ALGUM

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube