Hepta para “contar aos netos”, Hamilton diz que sente como se fosse primeiro título

O maior domínio da história de uma equipe no Mundial de Fórmula 1 é da Mercedes, hepta seguida de Construtores. E Hamilton garante: não se acostuma

O sétimo título do Mundial de Construtores pode até ter de esperar mais algumas semanas para ser confirmado, embora a vantagem de 85 pontos deixe claro que não há escapatória, Lewis Hamilton pôde comemorar o sétimo título mundial de Construtores da Mercedes no GP da Emília-Romanha neste domingo (1), em Ímola. Um recorde absoluto, o hepta, que faz do maior vencedor da Fórmula 1 um sujeito orgulhoso dos feitos.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Ainda no rádio da Mercedes, após confirmar a vitória de número 93 da carreira, começou a mandar o recado. “Pessoal, que feito incrível de todos vocês. Estou muito orgulhoso de todos”.

No pódio, com mais calma, falou mais sobre o assunto. Disse que a corrida foi bastante cansativa pelo desenho da pista, com velocidade média bem alta e pela forma que foi: Hamilton caiu de segundo para terceiro na largada, quase ultrapassado também por Pierre Gasly. Conseguiu cortar os dois, Valtteri Bottas e Max Verstappen após decidir ficar na pista por mais tempo. Bottas tinha problema no assoalho e segurou um mais veloz Verstappen. Bom para Hamilton, que ainda contou com um safety-car virtual para entrar nos boxes.

Lewis Hamilton e a Mercedes são heptacampeões de Construtores (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mas queria falar mesmo sobre a equipe: heróis e heroínas silenciosos nas fábricas e autódromos. Garantiu, ainda, que não se acostuma com estes dias de glória.

“Foi uma corrida exaustiva pela velocidade que tínhamos de manter. Larguei mal e estar aqui agora é demais. Vejo minha equipe aqui, todos os homens e mulheres na fábrica de Brixworth, são heróis silenciosos. Foram eles que montaram tudo isso e nunca desistiram. Continuaram se esforçando, elevando e inovando”, disse.

“As pessoas que estão assistindo talvez achem que estamos acostumados a isso, mas sempre sentimos como se fosse a primeira vez, e é por causa do espírito. Sou grato para sempre por ter feito parte disso e quebrado um recorde como esse. Ninguém fez isso antes”, seguiu.

“É inacreditável. Heptacampeões, isso é algo que vou poder contar aos meus netos um dia”, finalizou.

A Fórmula 1 volta em duas semanas, no GP da Turquia, em que Lewis já pode se consagrar heptacampeão mundial de Pilotos. Para faturar o título, basta ser segundo colocado e que Bottas até vença a corrida, mas não faça a volta mais rápida. Na conta redonda, o finlandês precisa marcar oito pontos a mais que o inglês para levar o Mundial ainda aberto para o Bahrein.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube