Hill pilota carro da Red Bull em exibição em Barcelona e diz que pouco mudou desde que se aposentou

Damon Hill não ficou impressionado com o carro da Red Bull. O ex-piloto e hoje dirigente do automobilismo inglês disse que o equipamento rubro-taurino é muito semelhante ao usado pela Jordan em 1999

Ao menos por um dia, Damon Hill esteve de volta à F1. O campeão da temporada 1996 pilotou o carro usado pela Red Bull no ano de 2010, neste domingo (21), em Barcelona, em uma exibição da equipe austríaca na etapa da World Series. Essa foi a primeira vez que o britânico – hoje presidente da Federação Inglesa de Automobilismo – voltou a um carro da categoria desde que abandonou as pistas em 1999.

Hill revelou que o convite foi feito pela Renault, de última hora, quando a montadora soube que ele estaria em na cidade catalã para acompanhar o filho Josh na disputa da F-Renault Europeia. “Eu falei com a Renault e disse que ia estar em Barcelona porque Josh estaria correndo. A partir daí foi como uma bola de neve, e eu acabei pilotando a Red Bull! Você não pode dizer não para uma oferta dessas, certo?”, declarou o piloto à revista inglesa ‘Autosport’.

Damon Hill na Red Bull (Foto: Facebook/World Series)

O inglês é o segundo ex-campeão da F1 a pilotar o carro em 2012. Antes dele, Alain Prost também já havia participado de uma exibição semelhante, na última etapa, em Paul Ricard. Hill, aliás, afirmou ter conversado com o antigo companheiro de equipe e disse não ter ficado impressionado com o equipamento rubro-taurino, pois é semelhante ao que a Jordan tinha em 1999.

“Eu falei com Alain depois que ele pilotou o carro. As coisas mudaram um pouco desde que ele parou, em 1993, mas esses carros são muito parecidos com o que tínhamos em 1999. As coisas como a embreagem manual já estavam na Jordan nessa época. Os carros mudaram muito, mas fundamentalmente eles são os mesmos”, analisou.

O britânico afirmou, ainda, que a atividade deste domingo serviu apenas como diversão, por isso sequer considerou avaliar o próprio desempenho. “Não foi uma competição, não houve desafio, e eu não estava sendo testando. Foi puramente uma experiência nova para mim e foi divertido”, disse.

Seria Alain Prost e Damon Hill uma boa dupla para a Red Bull em 2013?(Foto: Facebook/World Series)

Hill, por fim, afirmou que essas iniciativas da Renault e da Red Bull acabam promovendo o automobilismo, já que aproximam o esporte a um público que não tem o costume de acompanhá-lo. “É ótimo que eles façam isso. Eles tiveram uma multidão nas arquibancadas, sendo que provavelmente muita gente não acompanhe nosso esporte tão atentamente”, disse.

“Ter a Red Bull dando algumas voltas, vende todo o esporte para os fãs. Para eles, ver um carro dar algumas voltas, mesmo um antigo, espero que os inspirem a acompanhar o automobilismo atentamente”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube