Honda confia que problemas serão resolvidos até GP da Austrália: “Não vejo razão para que a gente não consiga”

O diretor de automobilismo da Honda, Yasuhisa Arai, está certo de que até o GP da Austrália os problemas que o MP4-30 vem apresentando ao longo da pré-temporada serão coisa do passado. Equipe espera conseguir treinar performance na última bateria de testes

A Honda não considera a hipótese de chegar ao GP da Austrália, em 15 de março, com problemas sérios para resolver. A nova fornecedora de motores da McLaren está confiante de que há tempo suficiente para que as falhas que tanto estão atrapalhando o programa de testes do time sejam superadas.

Nos oito dias de testes realizados em Jerez e Barcelona, a McLaren Honda percorreu somente 927 km. É, com isso, a única equipe que andou menos de 2.500 km. Desta forma, nem 50% do que estava programado para se testar na pré-temporada foi avaliado, de acordo com o próprio diretor de corridas Eric Boullier.

Em Jerez de la Frontera, os principais contratempos foram de ordem eletrônica e operacional. Em Barcelona, um defeito na vedação do MGU-K atrasou bastante a programação de dois dias. E, no domingo, o acidente de Fernando Alonso ainda encerrou mais cedo os trabalhos.

Jenson Button deixas os boxes em Jerez (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Por outro lado, a equipe bate na tecla de que os aspectos fundamentais do chassi e do motor estão aprovados. Sem grandes mudanças a se fazer, o caminho até Melbourne deve ser menos tumultuado — é nisso que acredita Yasuhisa Arai, diretor de automobilismo da montadora japonesa.

“Não vejo razão para que a gente não consiga estar pronto para Melbourne. Estou confiante de que podemos reparar tudo. Eu acho que todos nós estamos”, declarou Arai-san. “Eu acho que todos estão um pouco atrás do planejado neste momento. Mas nós temos a próxima semana para nos preparamos.”

A ideia da McLaren é ser capaz de, na bateria de testes que acontece entre quinta e domingo desta semana, completar as checagens que ainda precisa fazer para depois disso poder avaliar melhor a performance do carro.

“Em termos de performance, ainda não tentamos nada em especial. Se em alguma tarde tivermos a oportunidade, vamos ver. Mas temos muitos sistemas que precisamos testar e que queremos riscar da lista. Se conseguirmos, vamos ver”, comentou Boullier.

“Ainda é cedo para otimismo, mas o carro está se comportando e reagindo do jeito que esperávamos”, garantiu. “Jenson está mais feliz do que no ano passado. Claro que sempre quer mais, mas são só os primeiros dias. hoje só estamos acumulando dados. Diante da nossa expectativa, parece até aqui que nós acertamos.”

A escalação dos pilotos ainda não foi confirmada pela McLaren, e a participação de Alonso, ainda internado após o acidente sofrido no dia 22, é incerta.

O TETRA AGORA É SESSENTÃO

Para muitos brasileiros, um vilão. Para a França, o único campeão de F1 nascido no país. Para a história, um dos maiores pilotos que o mundo já viu. Este é Alain Prost, que, nesta terça-feira (24), completa 60 anos de vida. Ao mesmo tempo em que colocou no currículo números impressionantes, construiu uma das mais ricas e controversas trajetórias do automobilismo. Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.

10+
As maiores vitórias de Prost na F1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube