Honda descarta fornecer motores à Toro Rosso na temporada 2016: “Tarde demais para tomar decisão”

A Honda não pretende trabalhar com outra equipe além da McLaren na temporada 2016 da F1. Montadora disse que gostaria de firmar novas parcerias, mas que já é tarde demais para fazê-lo de olhos no ano que vem

A Honda vai trabalhar apenas com a McLaren na temporada 2016 da F1. A montadora tratou de descartar o rumor de que vai fornecer motores para a Toro Rosso no ano que vem, alegando que não há tempo hábil para se estabelecer tal parceria.

Com o rompimento das equipes da Red Bull com a Renault, os rubro-taurinos estão tentando fechar um novo acordo de motores, mas a situação está delicada. A Mercedes já disse não, e a Ferrari não quer fornecer a mesma versão de sua unidade de potência para um time que, sabidamente, pode vencê-la. A equipe inclusive admitiu que essa demora atrapalha o projeto do ano que vem.

Alonso reclamou do motor Honda após ser ultrapassado por uma Toro Rosso no Japão (Foto: Reprodução TV)

"Como Arai-san falou, a Honda não tem planos de fornecer motores para uma segunda equipe no próximo ano, e isso não mudou. Como a Honda sempre disse desde a volta à F1, estamos abertos a trabalhar com mais times em um futuro próximo. Contudo, como é tarde demais no calendário de 2015 para se tomar tal decisão, é improvável que a gente trabalhe com algum outro time na temporada 2016", declarou uma porta-voz da montadora nipônica.

"A combinação de uma nova unidade de potência com um novo motor vai exigir desenvolvimento adicional de ambas as partes", acrescentou.

A Honda está amargando as últimas posições do grid com a McLaren neste ano, com apenas 17 pontos somados em 14 corridas.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube