F1

Hülkenberg “não fala comigo” desde rixa em 2017 na Hungria, revela Magnussen

Quase dois anos depois do entrevero no GP da Hungria de 2017, Kevin Magnussen e Nico Hülkenberg não se falam. Durante as entrevistas coletivas em Hungaroring, o alemão se queixou de uma manobra do piloto da Haas, que respondeu de forma nada educada: “Chupe minhas bolas”

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
Há quase dois anos, em 30 de julho de 2017, Nico Hülkenberg e Kevin Magnussen protagonizaram uma rixa que dura até os dias de hoje. No GP da Hungria daquele ano, os dois pilotos lutavam pela 11ª colocação, com o alemão à frente do piloto da Haas. Magnussen, que costuma receber críticas dos seus pares por conta da sua conduta na pista, fez a ultrapassagem, mas jogou Hülkenberg para fora do traçado magiar.
 
Minutos depois, durante as entrevistas coletivas que os pilotos concedem às TVs e rádios no chamado ‘cercadinho’ de Hungaroring, Magnussen usou de palavras nada gentis ao ser confrontado por Hülkenberg. O piloto da Renault disparou ao falar que K-Mag merecia “mais uma vez o título de piloto mais antidesportivo da prova” e depois foi cumprimentá-lo, de forma irônica. Kevin parou a entrevista que concedia à TV3, canal da Dinamarca, para responder ao alemão. “Chupe minhas bolas”.
Hülkenberg e Magnussen não se falam desde o GP da Hungria de 2017 (Foto: Reprodução)
O entrevero até hoje rende. Em conversa com o podcast oficial da F1, ‘Beyond the Grid’, Magnussen revelou que Hülkenberg não lhe dirige a palavra desde a rixa ocorrida em 2017 na Hungria. “Ele interrompeu uma entrevista e foi bastante desrespeitoso. Simplesmente não pensei no que iria dizer, mas queria que ele fosse embora e foi isso o que me veio à mente. Acho que ele pediu por isso”, disse.
 
“Depois de tudo isso, dessa entrevista e desse comentário, acho que Nico se ofendeu muito e, desde então, não fala comigo. Acho que ele está ressentido depois disso”, contou o dinamarquês.
 
Entretanto, por mais que exista certo rancor entre os dois, Magnussen disse que existe respeito da sua parte em relação a Hülkenberg. 
 
“Eu o respeito muito como piloto, mas não o conheço como pessoa. Acho que muitos fãs e as pessoas que acompanham a F1 acreditam que aconteceu algo ruim entre mim e Nico, mas não foi assim. É um piloto do grid que respeito muito”, finalizou.

Paddockast #23
Lágimas em Le Mans



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.