Hülkenberg se diz “limitado” por pneus da F1 e espera “poupar menos e acelerar mais” em 2017

O alto desgaste dos compostos da Pirelli não é novidade para ninguém. Mesmo assim, Nico Hülkenberg segue incomodado com a situação. A expectativa do alemão é de que os novos pneus da F1, mais largos e aderentes, melhore a situação dos pilotos

Nico Hülkenberg ainda não sabe o que esperar dos novos pneus da F1, redesenhados para dar mais aderência aos pilotos. Bem mais largos, os compostos são uma incógnita. Só há uma certeza para o alemão: o desejo de poder acelerar mais, se preocupando menos com o alto desgaste da borracha da Pirelli.
 
“Ainda não sei como os carros vão se comportar com esses pneus”, disse Hülkenberg. “Ainda é cedo para isso, não andei com os pneus novos, só vamos conhecer melhor quando testarmos. Espero que eles permitam que os pilotos poupem menos e acelerem mais. Mas ainda não sei se vai ser o caso”, seguiu.
 
“Tem vezes que você se sente limitado, é normal que seu objetivo seja acelerar o tempo todo. Não é possível fazer isso o tempo todo, você precisa escolher suas brigas e decidir ‘OK, agora vou acelerar, agora vou poupar’”, continuou.
Os novos pneus da F1, consideravelmente mais largos (Foto: Pirelli)
Desde o retorno da Pirelli, em 2011, os pneus da F1 ficaram marcados pelo alto desgaste. A situação chegou ao extremo em 2012 e 2013, quando pilotos e equipes ficaram visivelmente irritados com a pequena vida útil dos compostos. A fábrica italiana cedeu à pressão e, recentemente, passou desenvolver uma borracha mais durável. Mesmo assim, Hülkenberg segue frustrado.
 
“Em certos momentos, sim (é frustrante). Por outro lado, é um desafio diferente superar isso”, ponderou.
 
Hülkenberg parte para 2017 como piloto da Renault. Depois de três temporadas na Force India, o alemão parece ter a grande chance da carreira, assumindo a condição de primeiro piloto de uma equipe de fábrica.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube