Hülkenberg vê Schumacher como inspiração para carreira: “Objetivo sempre foi seguir seus passos”

Jovem alemão, recém-contratado pela Sauber, apontou heptacampeão mundial como responsável pelo crescimento da F1 na Alemanha e, por consequência pela formação de uma nova safra de pilotos germânicos que chegaram com força à categoria: "Os níveis de interesse e de conhecimento do esporte entre os fãs aumentaram", afirmou

 
Michael Schumacher alcançou um sucesso sem precedentes na história do automobilismo da Alemanha. Antes de sua chegada à F1, em 1991, o país jamais havia tido grande sucesso, tampouco emplacado campeões mundiais na maior categoria do automobilismo.
 
O desempenho espetacular de 'Schumi' ao longo de seus 19 anos na série europeia, contudo, alavancou de forma inimaginável a audiência do esporte em território germânico e promoveu uma avalanche de jovens pilotos inspirados na fama do heptacampeão.

Nico Hülkenberg, mais jovem representante de uma safra que conta, entre outros, com Sebastian Vettel e Nico Rosberg, admitiu ter sido um deles, e explicou as mudanças.

Nico Hülkenberg confessou inspiração em Michael Schumacher para ser piloto (Foto: Getty Images)
"Não estou certo de que Michael tenha sido a razão pela qual eu comecei no kart, mas, a partir do momento em que comecei a competir, ele obviamente me inspirou e era alguém para quem eu olhava", disse 'Hülk' em entrevista ao jornal 'Times of India'.
 
"Ele foi tão bem sucedido e fez tantas manchetes de jornais ao longo do tempo que é provável que esta seja a principal razão pela qual a F1 tenha se tornado tão popular na Alemanha. Os níveis de interesse e de conhecimento do esporte entre os fãs aumentaram, e passamos a ter muito mais cobertura de televisão, o que inspirou os mais jovens a seguirem no esporte", continuou o piloto da Sauber.
 
Por fim, Hülkenberg elogiou: "Ele foi dominante e determinado. Como um jovem piloto alemão, meu objetivo sempre foi o de seguir seus passos. Durante o tempo em que me recordo, meu objetivo era chegar à F1 e me tornar um campeão como Michael", finalizou.

Schumacher segue internado no Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, na França, por conta de um grave acidente sofrido enquanto esquiava nos Alpes Franceses, na estação de Méribel. Em coma induzido, seu estado é crítico, porém estável.

icon_foto As imagens da recuperação de Michael Schumacher na França
DIA 1
29/12
DOM

 
Michael Schumacher esquiava na estação de Méribel, nos Alpes, quando caiu e bateu a cabeça em uma pedra em um trecho fora da área demarcada pouco depois das 11h locais (8h de Brasília). Ele foi rapidamente resgatado e levado para um hospital em Moûtiers. De lá, foi transferido para o Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, referência neste tipo de acidente. As primeiras informações davam conta de que Schumacher não contraíra grandes lesões, mas, no início da noite, foram confirmados traumatismo craniano grave, hemorragia cerebral e coma artificial. Piloto foi submetido a cirurgia assim que chegou ao CHU.
DIA 2
30/12
SEG
Em uma coletiva realizada pela manhã, os médicos confirmaram que a situação de Michael Schumacher é crítica. À noite, o alemão apresentou uma pequena melhora que abriu uma "janela de oportunidade" para uma segunda cirurgia. Essa operação foi para remover um hematoma que estava do lado esquerdo do cérebro.
DIA 3
31/12
TER

 
Em nova conferência de imprensa, o corpo médico do CHU de Grénoble explicou que a decisão de operar novamente o heptacampeão, por causa dos riscos, foi tomada em conjunto com a família. Porta-voz de Schumacher, Sabine Kehm revelou que um jornalista vestido de padre tentou invadir a sala de cirurgia durante o procedimento.
DIA 4
1/1
QUA

 
A virada de ano de Schumacher contou com a presença da família, que o envolveu com alguns amuletos. Do lado de fora, jornalistas e poucos fãs aguardavam por notícias em noite gelada. Pela manhã, Sabine Kehm falou no lugar dos médicos e afirmou que a condição do piloto era estável: nem melhorara, nem piorara.
DIA 5
2/1
QUI
Novamente, não aconteceu coletiva de imprensa com os médicos. A porta-voz Sabine Kehm decidiu cancelar os boletins diários "ao menos enquanto não houver mudanças".

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube