Impulsionado por título da F3 Europeia, Norris sonha com vaga de reserva da McLaren: “Seria incrível”

Aos 17 anos, Lando Norris conquistou o título da F3 Europeia neste fim de semana. Agora, de partida para a F2 no ano que vem, o britânico sonha também em uma vaga com suplente imediato na McLaren, de onde é membro do programa de desenvolvimento de jovens: “Tenho certeza de que posso dar esse salto e ser o terceiro piloto”

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Lando Norris foi o grande nome da temporada 2017 da F3 Europeia. Dono de nove vitórias, sete poles e um total de 15 pódios, o britânico alcançou, aos 17 anos, o título da categoria, dando sequência a uma carreira vitoriosa desde seu início, no kartismo. Para 2018, Norris vai disputar a F2 e também sonha com a vaga de reserva imediato da McLaren. Desde o começo do ano, o piloto faz parte do programa de desenvolvimento de jovens da escuderia, o mesmo do qual fizeram parte Kevin Magnussen e Stoffel Vandoorne. O dinamarquês foi titular em 2014 e Vandoorne é companheiro de equipe de Fernando Alonso neste ano e já tem contrato renovado para a próxima temporada.

 
Em entrevista ao site norte-americano ‘Motorsport.com’, Norris não esconde a vontade de ter um papel ainda maior na McLaren na próxima temporada. Neste ano, o britânico testou o MCL32 durante a sessão promovida pela F1 dias após o GP da Hungria, em Budapeste.
 
“Seria incrível. Gostaria de poder fazer mais alguns testes, mas depois do testes que fiz em Hungaroring, em agosto, sei o que posso esperar agora. Sei como lidar com um dia de teste e aproveitar. Tenho certeza de que posso dar esse salto e ser o terceiro piloto”, disse Norris, que festeja a temporada de desempenho irrepreensível correndo pela Carlin e contra todo o favoritismo da Prema, que levou seus pilotos ao título desde 2011.
Norris se diz pronto para dar o salto e assumir o papel de reserva na McLaren (Foto: McLaren)
“Foi um ano muito bom para mim e muito melhor do que a equipe e eu poderíamos esperar. Este é meu melhor campeonato, até porque tive de trabalhar muito mais por ele. Em todos os anos anteriores, estava em uma equipe que podia fazê-lo, e neste ano foi quase uma loteria correr pela Carlin. Não acho que o título era o objetivo no começo do ano. Terminar entre os três primeiros parecia algo bom”, comentou.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Os desafio de Norris na F3, apesar do fim da temporada do certame europeu no último fim de semana em Hockenheim, não acabaram. O piloto terá pela frente a chamada Copa do Mundo de F3 no mítico Circuito da Guia, em Macau, no próximo dia 20 de novembro. Ano passado, na sua primeira participação na ex-colônia portuguesa, Norris terminou em 11º. O vencedor foi o luso António Félix da Costa, enquanto o brasileiro Sergio Sette Câmara, hoje na F2, foi o terceiro.

 
“Definitivamente, vou correr em Macau e estou querendo que chegue logo. Ano passado, como estreante, foi muito difícil com rivais bem mais experientes, mas agora melhoramos muito como equipe. Temos um bom conhecimento dos circuitos de rua, estivemos bem fortes em Pau [na França] e nosso ritmo vai melhorar. Estou ansioso para que chegue logo e está claro que vamos lutar pela vitória”, finalizou.
RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube