F1

"Inútil" Leclerc se martiriza após perder pole “possível” no Azerbaijão: “Eu mereço o que aconteceu”

Charles Leclerc não diminuiu o tom e seguiu se cobrando pelo erro que causou uma batida no Q2 do treino classificatório em Baku. O monegasco insistiu que foi “estúpido”, mas prometeu reagir no domingo

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
Charles Leclerc vai passar algumas horas se autoflagelando pelo erro no Q2 deste sábado (27). O monegasco disse merecer o que aconteceu e lamentou ter perdido uma pole “possível” em Baku.
 
Dominante ao longo dos treinos, o monegasco errou a freada na entrada do Castelo em meados do Q2 e repetiu Robert Kubica ao bater a Ferrari. Imediatamente após o acidente, Charles se disse estúpido, uma posição que não mudou mesmo com o passar do tempo.
 
“Eu mereço o que aconteceu hoje”, disse Leclerc. “Estou muito triste pelo que aconteceu, mas eu mereço”, insistiu.

“Eu fui estúpido. Vou me esforçar para aprender com o que aconteceu com isso e voltar mais forte e tomara que tenha uma corrida muito boa amanhã”, torceu. 
 
O companheiro de Sebastian Vettel, que vai largar em nono em Baku, avaliou que jogou no lixo o potencial do fim de semana e insistiu que foi culpado pelo revés. 
 
“Não quero dizer nada estúpido, mas acho que depois do TL1, do TL2, do TL3 e do Q1, a pole era possível hoje e joguei todo potencial no lixo. Estou muito desapontado e vou voltar mais forte”, avisou. “Freei do jeito que fiz com os macios, mas eu estava com os médios e travei. Não é um problema com os pneus. Fui eu”, reconheceu.
 
“Nas próximas três ou quatro horas, estarei me martirizando”, completou.
 
Informado que, em 2017, Daniel Ricciardo venceu no Azerbaijão após largar no décimo posto, Leclerc até abriu um sorriso, mas negou que seja duro demais consigo mesmo.
 
“Ah, ok, é bom saber disso, mas não significa que vamos conseguir reproduzir isso. Mas eu vou tentar fazer isso”, disse. “Por outro lado, não acho que seja duro demais comigo mesmo. Acho que sou duro comigo, muito duro, mas acho que é o caminho de eu avançar. É assim que é. Como eu disse, estou muito desapontado, mas amanhã será um dia melhor e vou me esforçar para isso”, encerrou.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.