Irritado com punição, Massa diz que Alonso estava disposto a ajudá-lo a terminar no pódio no Brasil

O brasileiro contou que o companheiro de equipe o havia procurado e afirmado que o deixaria passar caso fosse necessário no fim da prova. Como Felipe estava em quarto antes da punição, isso seria o suficiente para um pódio na despedida da Ferrari

A cobertura completa do GP do Brasil de F1 no GRANDE PRÊMIO
As imagens do domingo da F1 em Interlagos

Felipe Massa teve um GP do Brasil cheio de emoções. Após uma boa largada, neste domingo (24), o piloto estava na briga para terminar na quara colocação, mas acabou punido com um drive-through por cruzar a linha branca que determina a entrada dos boxes. Irritado com a punição, o brasileiro acabou completando a prova em sétimo, perdendo a chance de subir ao pódio no dia em que se despedia da Ferrari.

“O resultado ia ser diferente, sem dúvida, ainda mais com aquilo que aconteceu com o Hamilton”, disse o brasileiro, se referindo ao acidente do piloto da Mercedes com Valtteri Bottas. “Eu estava em quarto, podia ser até terceiro se o Fernando Alonso desse uma ajudinha”, declarou.

Massa se despediu da Ferrari com 'zerinhos' em Interlagos (Foto: Getty Images)

Essa ajudinha, na verdade, era uma espécie de jogo de equipe. Após a prova, Massa revelou que o companheiro de equipe o havia procurado e dito que o deixaria passar caso fosse necessário. Sem a punição, Felipe poderia ter fechado a corrida no pódio ao herdar a posição do parceiro.

“Nós não tínhamos nenhum tipo de acordo para falar a verdade. Ele veio me dizer que, se eu estivesse atrás dele, ele me deixava passar. Não era um acordo para mim. Ele apenas veio falar comigo”, contou.

Massa, por fim, lamentou a punição e criticou a atitude dos fiscais de terem mudado as regras dos boxes para este fim de semana e tomar uma decisão sem ver todo o contexto.

“Eu passei algumas vezes na linha, e talvez não tenha sido o único carro. Agora eles inventaram essa regra bem no meio da reta principal. Eu não fiz nada errado, não passei nenhum carro ali e estou realmente frustrado”, disse. “Se os comissários quiserem aplicar a punição, eles deveriam penalizar a todo mundo, não apenas a mim”, completou.

“Isso é realmente inaceitável, e eu sinto muito porque estava correndo para terminar em quarto. Para falar a verdade, não quero pensar nisso, quero lembrar o tempo que passei na Ferrari. Isso é muito mais importante que pensar nos comissários, que algumas vezes acham que são reis, mas não sabem o que fazer”, criticou.

Entenda a punição

Pode-se discutir os critérios usados pela FIA, mas a punição de Massa os atendeu. Antes da prova, a entidade deixou claro para os pilotos que quem passasse com as quatro rodas sobre a linha indicada pelos pontos C e D seria penalizado com um drive-through por desrespeitar os limites da pista. De fato, o ferrarista cometeu essa irregularidade, justificando a decisão tomada pelos comissários.

Imagem da FIA explicando os critérios adotados (Foto: Reprodução)

O GRANDE PRÊMIO acompanha 'in loco' os eventos que cercam e o GP do Brasil de F1 em Interlagos com os repórteres Flavio Gomes, Evelyn Guimarães e Felipe Giacomelli. Acompanhe o noticiário aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar