Villeneuve nega raiva de Schumacher por acidente em 1997: “Ajudou a vencer”

Jacques Villeneuve completou 50 anos de idade e sem rancor de seu principal adversário na Fórmula 1. O piloto canadense relembrou como Michael Schumacher era "o lobo a ser batido" da Fórmula 1

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Um dos pilotos mais emblemáticos da Fórmula 1 na década de 1990, o canadense Jacques Villeneuve completou 50 anos de idade na última sexta-feira (9), e relembrou alguns momentos importantes da carreira em entrevista ao jornal italiano Corriere dello Sport.

Villeneuve foi o último campeão mundial da Williams, quando faturou o campeonato de 1997. O único título do canadense veio em um dramático GP da Europa, em Jerez de la Frontera, na Espanha. Quando tentou ultrapassar o rival Michael Schumacher pela liderança da corrida, viu o ferrarista intencionalmente bater em sua Williams e parar na caixa de brita. O canadense, que fechou aquela prova em terceiro, não guarda mágoas do incidente.

“O Michael, ao bater em mim, me ajudou a vencer. Não posso ficar bravo, adicionou muito valor ao título. Michael importava muito mais. A Ferrari não era o time a ser batido, Michael era. Ele tinha um time construído ao seu redor”, declarou Jacques, que correu na Fórmula 1 entre 1996 e 2006.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
WEB STORIES: Por quem Toto Wolff perdeu o respeito?

Após disputa ferrenha com Schumacher em 1997, Jacques Villeneuve garantiu o último título da Williams até aqui. Também foi o último piloto nascido nas Américas a ser campeão (Foto: Reprodução)

Mesmo após a disputa de 1997, a relação de Villeneuve com Michael Schumacher nunca foi das melhores. O canadense explicou que sempre enxergou o alemão heptacampeão mundial como o principal adversário nas pistas.

“Como na escola, sempre existe alguém com quem você não se dá bem. Em uma briga entre lobos, ele era o lobo mais forte a ser batido”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube