Jessica Hawkins testa AMR21 com Drugovich e se torna 1ª mulher a andar de F1 desde 2018

Jessica Hawkins completou 26 voltas no circuito de Hungaroring na última semana ao volante do carro da Aston Martin da temporada 2021. A pilota dividiu o teste privado com Felipe Drugovich

Jessica Hawkins foi responsável por um feito na Fórmula 1 que não acontecia desde 2018. A ex-pilota da W Series e integrante do Programa de Desenvolvimento de Pilotos da Aston Martin participou de uma sessão de testes ao volante do AMR21, carro da temporada 2021, fato que marcou o retorno de uma mulher ao cockpit de um carro da categoria.

O teste privado aconteceu na última semana no circuito de Hungaroring, na Hungria, e também contou com a participação de Felipe Drugovich, reserva da equipe de Silverstone na F1 e também membro do programa. Ao todo, Jéssica completou 26 voltas. Antes dela, Tatiana Calderón andou com um modelo de 2013 da Sauber no México, há cinco anos.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Jessica Hawkins em ação ao volante do AMR21 em Hungaroring (Foto: Aston Martin)

Hawkins competiu na W Series e conquistou um pódio ao longo de sua participação na classe. Após a sessão, a pilota de 28 anos agradeceu à equipe “por confiarem e acreditarem em mim e por me darem essa oportunidade”, acrescentando que “chegar até aqui custou muito sangue, suor e lágrimas”.

“Quando ouvi pela primeira vez que poderia ter uma chance, mal pude acreditar. Tive de manter segredo por meses, o que foi muito difícil! Valeu a pena e me proporcionou uma visão realmente valiosa. Conduzir o AMR21 foi um sonho que se tornou realidade”, completou, ressaltando que espera “inspirar outras mulheres e fazer com que saibam que podem seguir seus sonhos, não importa quais sejam”.

Chefe da Aston Martin, Mike Krack declarou que a equipe ficou “impressionada com a preparação de Jessica para o teste”, afirmando que a decisão de dar à pilota a chance de guiar o AMR21 “foi fácil”.

“Jessica encarou a chance com muita maturidade. Ela se acostumou rapidamente e encontrou um bom ritmo. Foi um momento extremamente significativo na jornada dela com a Aston Martin, e estou satisfeito por podermos oferecer a ela este passo em sua caminhada de desenvolvimento, testando um carro da F1 moderna”, finalizou.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.