Räikkönen revela condição para continuar na Fórmula 1: “Ainda gosto de pilotar”

Partindo para sua 18ª temporada, o finlandês destacou o desejo de seguir na categoria e como ainda se sente motivado a extrair o máximo do carro

Kimi Räikkönen ainda tem aquela chama acessa que o mantém motivado a seguir na Fórmula 1. O finlandês fez questão de ressaltar seu apreço pela pilotagem ou, caso contrário, já teria deixado a categoria.

Aos 41 anos, o campeão de 2007 é o mais velho piloto do grid. Fazendo sua estreia na temporada 2001, parte para seu 19º ano em 2021 – ficou foram em 2010 e 2011, quando assumiu a missão de correr no rali e fez duas aparições na Nascar.

Na principal categoria do automobilismo mundial, soma 21 vitórias e 103 pódios nas equipes que passou – Sauber, McLaren, Ferrari, por duas vezes, Lotus e, atualmente, Alfa Romeo. Ao total, disputou 329 corridas, assumindo o recorde de piloto com mais largadas na F1.

Räikkönen disse ainda gostar de pilotar na Fórmula 1 (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Mesmo se você pilota para uma equipe de ponta, não é garantia que vá vencer corridas. Um time domina e os outros 18 carros têm poucas chances, é raro vencer. Mas ainda gosto de pilotar e do trabalho”, disse em entrevista a revista holandesa Formule 1.

“É sempre tentar fazer o carro ir mais rápido ou pilotar melhor, é por isso que ainda faço isso e o motivo de seguir. Caso não gostasse mais, iria parar. Pararia de perder meu tempo viajando pelo mundo. É sempre a condição para continuar – enquanto gostar”, concluiu o finlandês.

Mas Kimi já começou a falar sobre quando deixar a Fórmula 1. O competidor afirmou que não se vê envolvido em outras funções no paddock depois de decidir se aposentar.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube