Kobayashi deixa azar e aversão a champanhe para trás e comemora pódio “especial” em Suzuka

Vivendo situação semelhante a de Felipe Massa na Ferrari, Kamui Kobayashi se mostrou confiante em poder seguir na Sauber, ainda mais depois de conquistar um pódio histórico no GP do Japão, neste domingo (7)

Kamui Kobayashi viveu um dos dias mais especiais da sua carreira neste domingo (7). Há praticamente um ano, o piloto japonês lutava para angariar fundos para as vítimas do tsunami e do terremoto que devastou o norte do país, em março de 2011. Mas o sentimento vivido em Suzuka horas atrás foi diferente. Diante de uma multidão que gritava seu nome sem parar nas arquibancadas do autódromo, Kamui conquistou o tão sonhado primeiro pódio, chegando em terceiro no GP do Japão. Talvez tenha sido uma obra do destino, na visão do piloto.

Em entrevista à emissora britânica BBC, o nipônico falou com alívio e satisfação por finalmente ter deixado a má sorte para trás. “Fiquei perto do pódio algumas vezes neste ano, mas sempre tive azar”, lembrou Kobayashi, que, ao longo da temporada, acabou sendo ofuscado por Sergio Pérez, que conquistou nada menos que três pódios. Só que o debute de Kamui no top-3 não poderia ter sido em melhor lugar. “A primeira vez que eu consegui foi aqui. Talvez seja o destino.”

Ao lado de Massa, Kobayashi superou até a aversão por champanhe para festejar pódio inédito na F1 (Foto: Sauber)

“Eu me sinto bem. Claro que eu acho que a corrida foi muito difícil, mas depois subi no pódio e bebi champanhe”, disse Kamui, antes de revelar que simplesmente sente aversão pelo cheiro da bebida que rega a festa do pódio. Mas nem isso foi capaz de conter a alegria do ‘mitológico’ japonês da Sauber. “Normalmente eu me sinto mal com cheiro de champanhe, mas eu me sinto bem agora.”

O piloto destacou, também, a pressão sofrida, nas voltas finais, por Jenson Button. De certa forma, a performance de Kobayashi sacramentou o bom momento da Sauber, que andou no mesmo ritmo das grandes equipes durante todo o fim de semana em Suzuka. “A corrida foi muito complicada, foi bem difícil manter meu ritmo. Finalmente segurei Jenson e isso é espetacular. Especial.”

Kamui tem contrato com a Sauber até o fim desta temporada, mas a falta de resultados, aliada à escassez de patrocínios oriundos do Japão, dificultam a permanência do piloto no time de Hinwil. Mas o pódio conquistado hoje em Suzuka pode ter melhorado a perspectiva de Kobayashi para o futuro.

Curiosamente, o nipônico vive uma situação muito semelhante a de Felipe Massa, seu companheiro de pódio, ao lado de Sebastian Vettel. Mas Kamui se mostrou confiante de que poderá continuar como piloto da Sauber na próxima temporada. “Eu não acho que vou perder meu emprego”, disse o terceiro colocado no GP do Japão deste domingo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube