F1

Kubica diz que falta de briga por posição é parte “mais dolorosa” de retorno

Robert Kubica voltou para a Fórmula 1 em 2019 de olho em disputas por posição e corridas competitivas. Só que isso ficou difícil com uma Williams isolada no fim do grid e incapaz de se aproximar de equipes rivais

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Robert Kubica está novamente no grid na Fórmula 1, mas talvez seja exagero dizer que o polonês está competindo. Representando a Williams, o polonês pouco pôde fazer e passou a maior parte do tempo se arrastando no fim do grid. Sofrendo para se divertir, Kubica define o isolamento na rabeira do pelotão como o grande problema da temporada.
 
“A coisa que eu acho eu é mais dolorosa nesse ano, na verdade, é que eu não corri por vários anos, nove, e agora eu sinto que estou competindo muito pouco por causa da situação em que estamos neste ano”, disse Kubica. “A maior diversão de correr na Fórmula 1 é brigar por posição com alguém, ter uma corrida intensa. Mesmo que você não tenha uma briga roda a roda, ter uma corrida em que você sabe que, se tirar tudo do carro, você consegue ultrapassar gente nos boxes. Você ganha um objetivo”, destacou.
Robert Kubica não consegue brigar por posições com a Williams (Foto: Williams)
Kubica tem dificuldades até mesmo para competir com o companheiro de equipe, George Russell. É que o britânico costuma superar o polonês com certa facilidade tanto em classificações quanto em corridas. A situação foi um pouco diferente no México, quando Robert até pôde ultrapassar George.
 
“A gente fez um pouco disso pelo menos [no México], correndo juntos [Russell e Kubica], além da Haas que estava atrás. A corrida em si foi um pouco diferente da maioria delas”, recordou.
 
Mesmo frequentemente atrás de Russell, Kubica é o responsável pelo único ponto da Williams no ano. Foi no caótico GP da Alemanha, sob chuva intensa. Só que isso não bastou para aliviar o penar do polonês, que tomou a iniciativa de anunciar que deixaria a equipe britânica ao fim do ano. George é o único confirmado até aqui, com a segunda vaga ainda aberta.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.