F1

Kubica revela que precisou explicar à Alfa Romeo história “inventada” sobre champanhe fechado de 2008

A Alfa Romeo, herdeira da Sauber na F1, achava mesmo que a champanhe do GP do Canadá de 2008 estava fechada por esquecimento de Robert Kubica. O polonês precisou contar à escuderia que estourou o champanhe original e que a versão fechada na fábrica de Hinwil é uma réplica

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Uma das histórias da semana na Fórmula 1 foi a da garrafa de champanhe fechada na fábrica da Alfa Romeo, herança da vitória de Robert Kubica pela BMW-Sauber no Canadá em 2008. Internamente, a equipe acreditava que a garrafa estava fechada porque o polonês havia se esquecido de abrir no pódio – foi só com Kubica, com a ajuda do Google, que os suíços descobriram a verdadeira história.
 
Foi Kubica que explicou que a garrafa foi aberta normalmente no pódio. Só assim que a Alfa Romeo redescobriu a história original da garrafa de Hinwil – uma réplica, enquanto a original está com a BMW em Munique.
 
“Imagino que quem inventou essa história [esquecer de abrir a garrafa] não estava aqui em 2008”, brincou Kubica. “O pessoal de imprensa [da Alfa Romeo] queria que eu fizesse um comentário sobre isso, porque eles queriam algo para o comunicado à imprensa. Aí eu fui no Google, olhei fotos e vídeos do pódio, tirei um print e mandei para eles. A história é um pouco diferente. É divertido, mas é difícil comentar sobre isso”, seguiu.
Kubica no alto do pódio (Foto: Reprodução)
“Eu fico feliz por isso, pelas pessoas que trabalharam na BMW e agora na Alfa Romeo. Foi um momento positivo para mim e para o pessoal. Espero que no futuro eles tenham que abrir garrafas de champanhe após uma vitória. A Sauber teve alguns momentos difíceis, mas sempre se recuperou. Isso mostra como eles são unidos e como têm uma alma. Do ponto de vista do marketing, acho que eles mandaram bem [com o champanhe], porque estamos falando disso”, riu.
 
A vitória de Kubica pela Sauber – hoje Alfa Romeo, após a mudança de nome no fim de 2018 – foi um momento único. Tanto o polonês quanto a equipe suíça e a BMW não voltariam ao alto do pódio na Fórmula 1. Robert voltou ao grid em 2019, agora representando a Williams.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todos os treinos livres, a classificação e o GP do Canadá de Fórmula 1 AO VIVO e em TEMPO REAL

 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo 

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.