Lacônico e robótico, Hamilton evita ao máximo falar sobre Mercedes e adota tática do ‘nego tudo’

Lewis Hamilton não estava nada confortável durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira em Monza. A informação de que o inglês pode ir para a Mercedes em 2013 deixou o piloto todo cheio de dedos para falar

► As imagens desta quinta da F1 na Itália

 
Pode falar do diabo na cruz, pode até falar que Nicole Scherzinger está de caso ou flertando outro alguém, mas não fale para Lewis Hamilton sobre a Mercedes. A bomba — mais uma — solta por Eddie Jordan ontem na BBC foi assunto na coletiva desta quinta-feira (6 ) em Monza, como não podia deixar de ser. E o inglês, que é afeito a uma polêmica, resolveu evitá-la.
 
Justamente a primeira pergunta feita pelos jornalistas tinha a ida do inglês para a Mercedes como endereço e assunto. A resposta: “Não”, e afastou o microfone da boca e olhando como quem diz “é só isso”. Fernando Alonso estava ali do seu lado até esperando um complemento. Que veio na base do “não tenho o que comentar”. Os profissionais da imprensa tentaram tirar mais algo: “Já sabe onde vai correr em 2013?”, e Lewis: “Não.”
 
Lewis Hamilton preferiu o quase-silêncio na coletiva da FIA (Foto: McLaren)
Entre o laconismo e o mau humor, Hamilton definitivamente demonstrou que não estava a fim de falar muito sobre nada com o transcorrer da entrevista. O inglês foi questionado sobre o quiproquó que causou na semana passada na Bélgica por ter postado no Twitter os dados de telemetria para mostrar por que estava mais lento que o companheiro Jenson Button. “Nada aconteceu. A equipe pediu para tirar e eu tirei”, falou sobre a postagem. Na sequência, novamente indagado sobre o que pensava da Mercedes. “Não tenho nenhuma perspectiva da Mercedes. Sou piloto da McLaren”, e meio robótico, emendou: Nós definitivamente melhoramos. Na última corrida, Jenson melhorou.”
 
Para finalizar com chave de latão a participação, perguntaram a Hamilton o que pesa na hora de mudar de equipe, se a grana fala mais alto e tudo mais. “Não. Eu quero vencer.”
 
Os jornalistas entenderam e deixaram Hamilton ali quietinho.
 
O Grande Prêmio cobre 'in loco' neste fim de semana a 13ª etapa do Mundial de F1, o GP da Itália, direto de Monza, com Evelyn Guimarães. Acompanhe o noticiário aqui

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube