Norris descarta superioridade da McLaren nos testes da F1: “Não foi perfeito”

Dono do quarto melhor tempo geral da primeira sessão de pré-temporada, Lando Norris revelou que alguns problemas inesperados surgiram em Barcelona

COMO FOI O TERCEIRO DIA DA PRÉ-TEMPORADA DA FÓRMULA 1 2022 EM BARCELONA | Briefing

Nos dois primeiros dias de testes de pré-temporada da Fórmula 1 em Barcelona, a McLaren foi protagonista, com o melhor tempo de Lando Norris na quarta-feira (23) e o terceiro lugar de Daniel Ricciardo na quinta (24). O forte desempenho despertou o interesse dos adversários, que avaliaram a equipe como competitiva. Porém, Norris apresentou uma postura mais comedida e afirmou que a performance em Montmeló não foi perfeita.

Além das voltas rápidas, a equipe de Woking também apresentou um equipamento resistente e completou 367 voltas nos três dias de testes. O registro posicionou a McLaren como a terceira colocada no quesito número de voltas completadas em Barcelona, atrás apenas de Ferrari e Mercedes, que somaram 439 e 393 giros, respectivamente.

A performance chamou atenção dos rivais, como no caso de George Russell, que achou a McLaren competitiva e definiu como “incrivelmente forte”. Entretanto, apesar dos elogios do seu compatriota, Norris afirmou que o MCL36 não está nessa posição de superioridade.

“Eu não acho que estejamos em um lugar incrível. Acho que estamos em um bom lugar”, disse Norris, em entrevista coletiva após a sessão da manhã de sexta-feira. “Não tem sido perfeito. Talvez, do lado de fora, tenha parecido incrível”, acrescentou.

Lando Norris foi o mais rápido no primeiro dia de testes em Barcelona (Foto: Eric Calduch/GRANDE PRÊMIO)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
As corridas do fim de semana na TV e no streaming: 25 e 27 de fevereiro

Dono do quarto melhor tempo geral dos testes, com o registro de 1m19s568, o piloto elogiou o funcionamento do carro, mas confessou que algumas dificuldades inesperadas surgiram durante as voltas. “Tínhamos um carro que, assim que você colocava na pista, funcionava bem. Claro, sempre há coisas novas e alguns problemas inesperados aqui e ali. Mas foi um bom começo”, avaliou.

E alguns desses problemas ficaram mais evidentes justamente no terceiro e último dia de preparação para a temporada 2022. Norris e Ricciardo não foram tão velozes e viram os carros da Mercedes e da Red Bull na ponta da classificação. “Se há equipes no grid que você espera estar na frente quando for para valer, é a Mercedes e, provavelmente, a Red Bull”, apontou.

Visando a próxima sessão de testes que acontece no Bahrein, entre os dias 10 e 12 de março, Norris revelou que a equipe está analisando os dados coletados na Catalunha e que tem muito trabalho pela frente. “Ainda há muitas coisas nos bastidores, que não estavam fora de controle, mas apenas para trabalhar, consertar e corrigir para o futuro”.

Leia também

+CEO da F1 diz “procurar soluções” e espera facilidade para substituir GP da Rússia
+Andretti espera por resposta “rápida” da FIA sobre F1: “Cumprimos cada requisito”

O sexto colocado no Mundial de Pilotos no ano passado completou que as dificuldades fazem parte do processo de aprendizado do novo regulamento, e que o maior número de bandeiras vermelhas e problemas mecânicos apresentados por algumas equipes também são do jogo.

“Acho que foi o esperado. Já tivemos nossos problemas. Acho que muitas outras equipes também tiveram seus problemas”, concluiu.

A temporada 2022 da Fórmula 1 tem início no próximo dia 20 de março, com o GP do Bahrein.

O QUE ESPERAR DE PÉREZ COMO FIEL ESCUDEIRO DO CAMPEÃO DA FÓRMULA 1?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar