Norris vê Ricciardo e Sainz “muito diferentes” e não descarta correr pela Ferrari no futuro

Lando Norris poderia ter conquistado sua primeira vitória na F1 em Sóchi, mas a chuva o impediu. No entanto, piloto faz grande temporada e está em quarto na classificação

Paddock GP #259 faz prévia do GP da Turquia de F1

Apesar do desastre vivido nas últimas voltas do GP da Rússia, Lando Norris faz a melhor temporada da carreira. Com o salto de qualidade dado pela McLaren de um ano para o outro, o inglês já conseguiu conquistar quatro pódios em 2021 e só não venceu pois tomou a decisão errada quando a chuva começou a cair em Sóchi. No entanto, ficou evidente a capacidade da escuderia de apresentar resultados.

“No começo do ano, você sempre espera dar um passo à frente como time, mas em um nível pessoal, eu melhorei muito também”, disse Norris ao jornal italiano La Gazzetta dello Sport. “Num todo, acho que melhoramos todo o conjunto e, na maioria dos circuitos, demos um passo à frente. Estamos sempre na posição certa para aproveitar uma oportunidade deixada por Mercedes e Red Bull, mas acho que não esperávamos uma temporada tão boa”, afirmou.

Como não poderia deixar de ser, a publicação italiana questionou o piloto sobre uma possível mudança para a Ferrari no futuro. De contrato renovado com a McLaren até o final da temporada 2023, Norris ressalta que quer ser campeão com o time de Woking, mas não descarta uma eventual transferência para a equipe mais tradicional da Fórmula 1.

“No momento estou feliz onde estou e acabei de renovar meu contrato com a McLaren, com quem quero conquistar o título mundial, tanto de Pilotos como de Construtores”, disse, no entanto sem descartar uma possibilidade de ir para Maranello no futuro. “Em dez anos, eu não sei o que pode acontecer. Tenho muitos fãs italianos, o que foi perceptível em Monza. Nos encontramos no hotel e na pista, e deu para perceber o calor”, lembrou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Lando Norris já foi ao pódio quatro vezes em 2021 e quase conseguiu sua primeira vitória (Foto: McLaren)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Além disso, o prodígio inglês, de apenas 21 anos, foi instigado a comparar seus dois últimos companheiros de equipe na F1: o atual, Daniel Ricciardo, e Carlos Sainz, com quem formou uma das amizades mais famosas do paddock em 2020, e que deixou a McLaren para se juntar à Ferrari como companheiro de Charles Leclerc a partir deste ano. E o britânico vê os dois como pessoas diferentes, muito embora também tenha uma boa relação com o australiano.

“Daniel é bem diferente de Carlos, acho que também por ter seis anos a mais. Fiquei amigo do Carlos porque nós amamos correr e éramos muito competitivos um com o outro, até no simulador ou jogando golfe. Gostamos das mesmas coisas e foi fácil nos entendermos. Com o Daniel é um pouco diferente, mas ele é a mesma pessoa que você vê na TV, muito divertido, e temos vários momentos bons juntos. É um grande piloto e estou aprendendo muito com ele”, encerrou.

Norris somou 139 pontos até aqui no campeonato, com um segundo lugar em Monza – corrida que seu companheiro, Ricciardo, venceu – como melhor resultado. O inglês ocupa a quarta colocação na tabela de classificação entre os pilotos, e terá nova oportunidade de buscar sua primeira vitória na carreira no próximo fim de semana, com o GP da Turquia, a ser disputado entre os dias 8 e 10.

LEIA TAMBÉM
Norris revela problemas de saúde mental em ano de estreia na F1: “Me sentia depressivo”
Grosjean se diz “apaixonado” por carro da Indy em primeira temporada e ressalta “liberdade”
Norris diz que conselhos de “ídolo” Hamilton “significam mais” que de outros pilotos

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar