Lauda alfineta Sauber após queixa da equipe na União Europeia: “Deveria lutar contra suas inabilidades”

De acordo com Niki Lauda, dirigente da Mercedes, a Sauber não tem motivos para prestar queixa contra a F1 na União Europeia. O austríaco foi ácido nos comentários sobre os suíços, que apresentaram uma acentuada queda nos últimos anos: “A F1 sempre teve equipes que vencem e equipes que ficam para atrás”

Niki Lauda não costuma perder a oportunidade de causar a boa e velha polêmica. Dessa vez, as armas do austríaco estavam apontadas para a Sauber, que, ao lado da Force India, prestou queixa contra a F1 na União Europeia, motivada pela estranha divisão de receita do certame.
 
Segundo Lauda, a Sauber não tem o direito de reclamar. O tricampeão mundial lembra que todas as equipes do grid assinaram o Pacto de Concórdia, que estrutura a divisão de lucros do esporte.
Lauda, seguindo a filosofia de "a boca é minha e eu falo o que eu quiser" (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
“A Sauber é parte da comunidade do automobilismo. Eles assinaram o Pacto de Concórdia, em que tudo é definido nos mínimos detalhes, e eles resolvem dizer que ‘isso não vale mais’. Não entendo os motivos. Como em todos os esportes, a F1 sempre teve equipes que vencem e equipes que ficam para atrás”, alfinetou.
 
E Niki vai além: pensa que a Sauber deveria se preocupar mais com seus problemas financeiros do que com questões mais amplas da F1. 
 
“Você não pode ter uma equipe que está frequentemente acumulando prejuízos e, de repente, como um último recurso, tenta questionar todo o sistema. Todo mundo é responsável por si, a Sauber deveria começar lutando contra suas inabilidades”, seguiu.
 
Nem Monisha Kaltenborn, chefe da Sauber, escapou da língua afiada de Lauda. Para criticar a dirigente, Niki recordou a infame polêmica com Van Der Garde no começo da temporada.
 
“Monisha Kaltenborn tem seu próprio jeito de tocar uma equipe. Na minha opinião, aconteceram algumas discrepâncias que chegaram bem perto do limite. Se pilotos que pagaram não podem correr, ou seus carros foram confiscados antes de um GP, isso só é estúpido”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube