Leclerc afirma que morte de Bianchi “nunca me fez pensar em largar a F1”

A morte de Jules Bianchi afetou bastante Charles Leclerc, já que o francês era padrinho e mentor do monegasco. Entretanto, o titular da Ferrari explicou que o acontecido nunca o fez pensar em deixar a Fórmula 1, apenas em se sair bem para poder honrar a memória do amigo

Charles Leclerc sempre foi bastante próximo de Jules Bianchi e, portanto, foi um dos mais afetados com a morte do piloto. Mas o monegasco explicou que jamais pensou em deixar a Fórmula 1 após o acidente, ressaltando que tem feito de tudo para deixar o amigo orgulhoso.
 
No GP do Japão de 2014, o piloto da Marussia se envolveu em um grave acidente quando bateu em um trator que retirava o carro de Adrian Sutil. Com lesões na cabeça, morreu nove meses depois ao 25 anos.

Leclerc e Bianchi (Foto: Reprodução)

O francês era padrinho e mentor do atual titular da Ferrari, que reconheceu que a categoria nunca foi segura, então nunca pensou em abandonar a carreira, apenas honrar a memória de Jules. “Definitivamente nunca houve pensamento em momento algum em parar minha carreira por causa disso”, falou com exclusividade ao ‘BBC Sport’.
 

“Desde o início quando se entra nesse esporte, sabe como é perigoso. Nunca vai ser u esporte seguro. Claro, os carros estão ficando cada vez mais seguros, mas quando está indo a 340 km/h, nunca pode ser seguro”, seguiu.
 
“Isso sabia do início. E apenas queria ser bom por ele porque me ensinou muitas coisas. Sempre me incentivou e me ajudou a melhorar, e o único pensamento que tinha quando isso aconteceu foi em ir bem para deixá-lo orgulhoso”, encerrou.
 

 
Paddockast #25
Bênçãos e Maldições da Fórmula E

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube