Leclerc ignora “reputação ruim” de Ericsson e vê problemas na disputa interna da Sauber: “É difícil para mim”

Charles Leclerc aproveitou o resultado do GP do Bahrein para elogiar Marcus Ericsson, que voltou a pontuar. O estreante reconheceu que enfrenta dificuldades para acompanhar o companheiro no começo da temporada 2018

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Antes apontado como esperança de pontos da Sauber em 2018, Charles Leclerc abre o ano com problemas na disputa interna com o companheiro Marcus Ericsson. O sueco trouxe o primeiro top-10 da equipe de Hinwil no ano – o que, aos olhos do monegasco, serve para apagar uma “reputação ruim” ao redor de um piloto que pode ser ameaçador.
 
“Eu sinceramente acho que ele [Ericsson] é um piloto muito bom. Existe uma reputação ruim a respeito dele, mas não acho que é merecido”, disse Leclerc, entrevistado pelo site ‘Motorsport.com’. “Ele esteve muito rápido em Melbourne e no Bahrein, e isso é difícil para mim. Mas posso aprender muito com ele. Isso é bom e espero que continue”, seguiu.
 
A tal “reputação ruim” tem a ver com a falta de resultados expressivos de Ericsson. Depois de uma temporada sofrida com a Caterham em 2014, o sueco assinou com a Sauber em 2015. Depois de pontuar em cinco GPs, o piloto passou 2016 e 2017 zerado, enquanto os companheiros Felipe Nasr e Pascal Wehrlein trouxeram pontos. Mesmo assim, Marcus ganhou uma nova chance em 2018.
Charles Leclerc ainda não empolgou na F1 (Foto: Sauber)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ericsson, mesmo levando a melhor na disputa interna, também faz questão de elogiar Leclerc. O sueco vê o atual campeão da F2 como alguém “muito, muito rápido”.
 
“Charles [Leclerc] é o companheiro mais forte que já tive. Ele é muito, muito rápido, mas acho que eu também consegui dar um passo adiante. Vejo isso como minha grande oportunidade para mostrar o que posso fazer e como evoluí enquanto piloto ao longo dos anos”, encerrou.
 
O próximo capítulo da disputa entre Leclerc e Ericsson é já no próximo fim de semana, quando a F1 disputa o GP da China.
 
”O IMPORTANTE NÃO É SÓ LEVAR DINHEIRO”

SETTE CÂMARA TRAÇA F1 COMO META E MIRA CARREIRA SÓLIDA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube