Leclerc relata dificuldades com carro e decreta: “Simplesmente éramos lentos”

O dia de Leclerc até veio com pontos, mas as dificuldades com o carro não permitem comemorar: foi somente oitavo de 12 carros

Charles Leclerc cruzou a bandeira quadriculada na oitava colocação, mas o resultado, isolado, engana o que foi o rendimento dele no GP da Toscana deste domingo (13), a prova 1.000 da história da Ferrari na Fórmula 1. No fim das contas, um frustrado Leclerc foi claro ao dizer que a maior das dificuldades com o carro era a lentidão.

Leclerc largou em quinto e, logo no início, chegou a ficar em terceiro em meio às confusões generalizadas do começo. Durou pouco. Logo, o monegasco começou a ser ultrapassado de maneira inapelável com um carro ferrarista que era visivelmente lento.

Após mais paradas nos boxes que qualquer outro – foram três, tirando as bandeiras vermelhas – cruzou a bandeirada em nono e herdou o oitavo lugar pela punição a Kimi Räikkönen. Apenas 12 pilotos chegaram ao fim da corrida.

“Nós simplesmente éramos lentos, não tem muito o que dizer além disso. Tentei me colocar na melhor posição possível, mas estava com muitas dificuldades com carro”, disse.

“Precisamos trabalhar duro e tentar entender, porque em algumas corridas não conseguimos competir na classificação e aqui fizemos um bom trabalho na classificação e tivemos tantas dificuldades na corrida”, finalizou.

A Fórmula 1 retorna em duas semanas, direto da Rússia.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube