F1

Leclerc revela que Ferrari encontrou “algumas respostas” sobre falta de potência na “estranha” pista da Austrália

Charles Leclerc garantiu que a Ferrari encontrou algumas respostas para resolver o problema de potência que apresentou na abertura do campeonato. Segundo ele, foi apenas uma parte, mas o trabalho é que tudo esteja elucidado logo

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
Charles Leclerc teve um fim de semana de estreia na Ferrari com altos e baixos. O piloto monegasco classificou na quinta posição e terminou a corrida no mesmo posto, em que pese o fato de que tinha condições de ultrapassar o companheiro Sebastian Vettel para tomar o quarto posto e teve a chance negada pela Ferrari. Mesmo assim, o que mais preocupou foi a falta de potência de uma Ferrari que se viu inesperadamente batida por Mercedes e Red Bull. Duas semanas depois, o time tem respostas.
 
No Bahrein para a corrida do fim de semana, Leclerc avaliou o GP da Austrália como feliz pela estreia e decepcionante pelo rendimento da equipe. 
 
"Feliz de uma forma, porque é sempre especial quando você começa sua carreira como piloto da Ferrari, mas por outro lado não terminamos onde imaginávamos. Tenho certeza de que vamos recuperar. Esse fim de semana vai ser bem melhor. A Austrália é sempre uma pista estranha e nem sempre é representativa do resto da temporada. Temos algumas respostas sobre a falta de ritmo em Melbourne - talvez não todas, mas vamos nos esforçar para descobrir tudo logo", afirmou.
Charles Leclerc (Foto: Beto Issa)
Questionado sobre quais essas respostas, fez segredo. "Vamos manter para nós mesmos", disse em meio a alguns sorrisos.
 
Sobre a decisão da Ferrari impedir que ele ultrapassasse Vettel, avaliou como algo normal. Afinal, a Ferrari não poderia fazer mais que o quarto e o quinto lugares. Como os dois já ocupavam estas posições, uma disputa entre os dois seria apenas um risco - Vettel ainda minimizou a situação
 
"Claro que foi a primeira corrida, mas da parte do time eu não acredito que havia nada a ganhar se eu fosse quarto e Seb quinto ou o contrário. São os mesmos pontos. Então é compreensível que eles não nos deixem arriscar a lutar entre nós mesmos e arriscar a perder mais pontos. Eu entendo a decisão", argumentou.
 
Mas ele fica confortável em ser escudeiro do companheiro? "Em algumas situações, sim", afirmou E quando ele não aceitaria? "Vamos ver, mas precisamos trabalhar em equipe", falou.
 
O GP do Bahrein acontece neste fim de semana, e o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades EM TEMPO REAL. O TL1 começa às 8h (de Brasília) desta sexta-feira, 29 de março.