Hamilton admite “desvantagem” após abandonar treino livre 2 na Holanda

Lewis Hamilton se vê em desvantagem natural por conta do pouco tempo de treino livre que teve no GP da Holanda. Piloto sofreu com problemas mecânicos no início da segunda atividade do dia

Vettel precisou ser bombeiro durante o TL1 e se irritou com os problemas (Vídeo: Reprodução/F1 TV)

Lewis Hamilton foi um dos protagonistas da sexta-feira (3) de treinos livres para o GP da Holanda. Líder da primeira atividade, o heptacampeão mundial abandonou a segunda sessão logo no trecho inicial com problemas mecânicos, e viu Charles Leclerc, com a Ferrari, fechar o dia em Zandvoort como o mais rápido.

Em entrevista à emissora Sky Sports após os treinos livres, Hamilton explicou que sofreu com a perda de potência na Mercedes, mas acredita que ainda há margem para recuperação. Max Verstappen, da Red Bull e principal rival de Lewis, foi apenas o quinto colocado no treino livre 2.

“Eu perdi potência e me pediram para parar. Não é o fim do mundo, é um dia muito bonito em termos de tempo e tem muita gente aqui. É incrível ver as pessoas animadas. Veremos nos próximos dias a energia que os fãs holandeses trazem”, comentou Lewis.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Lewis Hamilton teve problemas nos treinos livres (Foto: Andrej Isakovic/AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

No primeiro treino livre da manhã, Sebastian Vettel abandonou com uma pane elétrica e a atividade ficou interrompida por 37 minutos. Hamilton se vê em desvantagem natural por conta do pouco tempo que deve de pista, mas acredita que a Mercedes está no caminho certo pelo desempenho do companheiro de equipe Valtteri Bottas, quarto colocado.

“Na manhã, só conseguimos cerca de 20 minutos de atividade por conta da bandeira vermelha, o que nos coloca naturalmente em desvantagem. Valtteri pareceu ter uma boa sessão, mas espero que possamos recuperar o tempo amanhã. Não foi tão mal. Fiz algumas mudanças e tive uma volta. É difícil pegar pontos disso, mas Valtteri andou bastante e coletou bastante dados dos stints longos, vamos ver como desenrola”, completou.

Lewis também aproveitou a oportunidade para comentar sobre o circuito de Zandvoort, que volta ao calendário depois de 36 anos. O piloto da Mercedes elogiou os desafios que a pista traz, mas reconhece que ultrapassar será complicado no domingo.

“Eu sabia que era ótimo na Fórmula 3, mas é louco em um carro de Fórmula 1. A velocidade que temos na curva 7…é um circuito real. Vai ser interessante de ver, não acho que dá para ultrapassar porque tem muito downforce, curvas muito rápidas, será difícil de perseguir, mas vamos esperar uma boa estratégia para o domingo”, completou.

A Fórmula 1 volta a acelerar neste sábado em Zandvoort para um dia bastante cheio. Às 7h (de Brasília, GMT-3), o circuito será palco do treino livre 3, enquanto a classificação acontece às 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

SEM RÄIKKÖNEN E COM RUSSELL PERTO DA MERCEDES, COMO FICA GRID DA F1 2022 | GP às 10

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar