Hamilton admite Red Bull melhor nos EUA e espera “dureza” nos GPs do México e SP

Lewis Hamilton assumiu que a rival Red Bull está numa condição melhor e se mostrou preocupado com as próximas etapas da temporada

VERSTAPPEN SEGURA HAMILTON NO BRAÇO, VENCE NOS EUA E DÁ PASSO PARA TÍTULO | Paddock GP

No início do GP dos Estados Unidos, até pareceu que Lewis Hamilton caminharia para sua sexta vitória em nove etapas disputadas em Austin quando passou Max Verstappen logo na primeira curva, mas foi apenas impressão. O holandês se recuperou da posição perdida e, na base da estratégia, foi superior ao britânico da Mercedes para sair com a vitória no Texas no último domingo (24). Após a corrida, Hamilton se conformou com o ritmo superior da Red Bull e previu dificuldades para as duas próximas etapas do campeonato, teoricamente favoráveis ao carro austríaco, que aposta na altitude da Cidade do México e de São Paulo.

“Infelizmente, não éramos rápidos o suficiente para vencer a corrida, mas olhamos para a frente e encaramos uma corrida de cada vez”, disse o heptacampeão, prevendo dificuldades em México e Brasil, as próximas etapas do campeonato. O GP da Cidade do México acontece em 7 de novembro e o GP de São Paulo será disputado uma semana depois.

LEIA TAMBÉM
+OPINIÃO GP: Verstappen golpeia forte Hamilton e dá passo importante rumo ao título
+ANÁLISE: A Mercedes prova do seu próprio veneno contra a Red Bull
+Resultado e a classificação da Fórmula 1 depois do GP dos Estados Unidos

“São dois circuitos muito fortes para a Red Bull, então será duro. Vamos tentar minimizar o quão fortes eles conseguem ser em comparação a nós e ver se podemos fazer um trabalho melhor”, disse.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Hamilton bem que tentou tirar a primeira posição de Verstappen e até conseguiu na largada, mas terminou mesmo em 2º lugar (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Hamilton ainda ressaltou a boa largada que fez na corrida, quando conseguiu colocar de lado e ultrapassar Verstappen logo na primeira curva, mesmo sendo espremido pelo rival. Entretanto, o heptacampeão reconheceu que a manobra, em que pese ter lhe colocado em boa posição na prova, não foi suficiente para bater a estratégia traçada pela Red Bull.

Mesmo com uma subida de produção no terceiro stint da corrida, quando conseguiu tirar proveito dos pneus duros mais novos na comparação com a borracha mais gasta de Max, Hamilton conseguiu se aproximar, mas não o bastante para fazer a ultrapassagem.

“O objetivo era tomar a liderança, e finalmente tive uma boa largada. Não tive uma largada boa como essa há tempos, então fiquei feliz com isso. Seria apenas uma questão de me manter sem incidentes e terminar à frente, então me senti bem naquele momento”, salientou.

“Mas eles eram muito rápidos. Foram mais rápidos durante todo o final de semana, em todos os pneus. No calor, acho que a real força foi demonstrada neste final de semana, como no Bahrein, esse ano. Fiz o melhor que pude com o que tínhamos”, encerrou o vice-líder da temporada 2021 do Mundial de Fórmula 1.

Daniel Ricciardo acelera o carro de Dale Earnhardt Sr. neste sábado em Austin (Vídeo: F1)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar