Hamilton rejeita tensão em relação com Verstappen: “Não tenho nenhuma hostilidade”

Lewis Hamilton afirmou que os recentes incidentes com Max Verstappen não mudaram em nada a relação com o piloto da Red Bull. Segundo o heptacampeão, a dinâmica entre os dois segue respeitosa e sem hostilidade

Grave acidente envolveu diversos pilotos da Moto3 e encerrou a prova (Vídeo: Reprodução/DAZN)

Uma rivalidade que se desenha em cores cada vez mais vivas a cada fim de semana, dois incidentes de proporções efervescentes e a luta pelo título mundial de Fórmula 1 como pano de fundo. Entretanto, na visão de Lewis Hamilton, pouca coisa mudou em seu relacionamento com Max Verstappen nos últimos tempos.

Os rivais se chocaram na primeira volta do GP da Inglaterra e, depois, na volta 26 do GP da Itália. E às vésperas do GP da Rússia, Verstappen e Hamilton trocaram alfinetadas. Na visão de Lewis, não se trata de nada anormal em razão da duríssima batalha pela taça de campeão em 2021.

“Sempre tento ser respeitoso com ele quando nos vemos após as corridas, quer ele tenha terminado na minha frente ou atrás de mim. Faço questão de ir até ele e [nossa relação] não parece nada diferente para mim”, afirmou o piloto da Mercedes.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; GP DA RÚSSIA; FÓRMULA 1; F1;
Lewis Hamilton reforçou o respeito que nutre por Max Verstappen (Foto: Andy Hone/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Em entrevista veiculada pelo site holandês RacingNews365, Hamilton revelou que as discussões após o acidente do GP da Itália, em Monza, não foram acima do tom. “Nós nos sentamos na sala dos comissários outro dia e não foi hostil. Ele me deu o seu ponto de vista e eu lhe dei o meu”, comentou o britânico.

Hamilton lembrou quando teve de conversar com o adversário e tomou a iniciativa de ligar para Max pouco depois do polêmico acidente em Silverstone. Depois da ocorrência, Verstappen decidiu deixar de seguir Hamilton em sua conta na rede social Instagram.

SAINZ AMEAÇA TRONO DE LECLERC NA FERRARI PELO DESEMPENHO NA FÓRMULA 1 2021?

“Liguei para ele depois de Silverstone. Mas, novamente, não quero ser paternalista, mas sou mais velho”, declarou.

Para o único piloto com 100 vitórias na competição, era importante que ele, como o mais experiente entre os dois, desse o primeiro passo e fizesse o contato inicial. “Sou muito mais velho, então para mim foi importante ligar e quebrar o gelo. Não conseguiria fazer isso quando tinha 25 anos. Não tenho nenhuma hostilidade em relação a ele”, reforçou o líder do campeonato.

“Acho que ele é um tremendo talento e eu estou gostando de disputar com ele. Se eu concordo com tudo que ele faz? Isso não importa. O que importa é que ele vai aprender com isso. Tudo que posso controlar é o que eu faço e como lido com as coisas”, reforçou o heptacampeão.

Por fim, Hamilton afirmou, em tom esperançoso, que “aconteça o que acontecer no final do ano, vamos apertar as mãos e voltar para lutar novamente na próxima temporada”.

Os dois pilotos voltarão a batalhar na Turquia, em uma corrida que tem tudo para ser decisiva para o futuro da competição, que vê líder e vice-líder separados por apenas 2 pontos.

* colaborou Samuel Novaes

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar