Hamilton se diz “orgulhoso” de passagem pela Mercedes e vê Ferrari como “desafio”

Após mais de uma década e seis títulos mundiais, Lewis Hamilton vai deixar a Mercedes no final da temporada 2024 da Fórmula 1 e já assinou para correr com a Ferrari a partir de 2025

O mundo da Fórmula 1 foi chacoalhado por uma bomba nesta quinta-feira (1). Após mais de uma década, Lewis Hamilton anunciou sua saída da Mercedes no final da temporada 2024 e vai correr pela Ferrari a partir de 2025. O heptacampeão mundial informou a decisão no final da tarde, em comunicado conjunto com sua atual equipe.

Na breve nota, Hamilton valorizou o time onde disputou mais de 200 corridas, venceu em 82 oportunidades e ainda conquistou seis títulos da F1. O inglês ainda lembrou que está junto da Mercedes desde o início na carreira no automobilismo, pois a montadora era fornecedora de motores de McLaren, equipe que investiu desde cedo em sua carreira e deu a primeira oportunidade no grid da Fórmula 1.

Relacionadas


“Foram 11 incríveis anos com essa equipe e estou orgulhoso do que conseguimos juntos. A Mercedes tem sido parte da minha vida desde os 13 anos. Foi o lugar onde cresci, então é uma das decisões mais difíceis que precisei tomar. Neste momento, é ideal tomar essa decisão e estou empolgado para esse novo desafio”, afirmou.

“Serei para sempre grato pelo incrível apoio da família Mercedes, especialmente do Toto [Wolff] por sua amizade e liderança, então quero finalizar a parceria em alta. Estou 100% comprometido em entregar a melhor performance possível nesta temporada para fazer meu último ano na Mercedes ser inesquecível”, completou.

LEWIS HAMILTON; TOTO WOLFF; GP DA TURQUIA; FÓRMULA 1;
Lewis Hamilton e Toto Wolff estão juntos na equipe por mais de uma década (Foto: Mercedes)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A saída de Hamilton já vinha se desenhando há um tempo. Em 2023, o rumor de uma possível ida de Hamilton para a Ferrari ganhou força com a proximidade da silly season, mas, de início, ambos os lados negaram o contato. Até que Lewis admitiu que teve “conversas casuais” com os italianos, sem contrato oferecido, mas confessou que “não se sentia pronto para mudar para a Itália”.

Também em 2023, o inglês tinha renovado seu contrato com a Mercedes por mais duas temporadas — ou seja, ficaria até o final da temporada de 2025. No fim, porém, decidiu abrir mão do último ano de acordo para que mudasse de equipe e, assim, seguisse novo caminho no grid da F1.

Há ainda a Mercedes, que surge como incógnita total. Ao mesmo tempo em que o time parece seguro em ter um futuro com George Russell, também se vê enrascada sem Hamilton, já que o principal prospecto, Andrea Kimi Antonelli, nem na F2 ainda fez sua estreia. Outro nome é o de Frederik Vesti, atual vice-campeão da F2.

Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.