Hamilton muda tom após criticar Mercedes em Mônaco: “Foi no calor do momento”

Depois de terminar um GP de Mônaco bastante irritado, Lewis Hamilton, da Mercedes, lamentou as palavras que referiu à sua equipe e espera caminhos melhores para chegar ao pódio em Baku, neste fim de semana

Lewis Hamilton teve um fim de semana complicado em Mônaco. Além de se classificar e largar apenas no sétimo lugar, o heptacampeão mundial viu Max Verstappen assumir a liderança do Mundial com uma vitória no principado. Hamilton não escondeu a frustração com a Mercedes pelo fim de semana ruim, mas antes do GP do Azerbaijão, adotou um discurso diferente e lamentou a postura que teve.

“Eu acho que naturalmente no calor do momento, você nem sempre diz as melhores coisas”, disse ele. “Acho que a crítica construtiva é sempre uma coisa boa, melhor dizer internamente só para a equipe e é isso que temos feito”, seguiu,

“Eu acho que não havia uma única pessoa para culpar. Eu participei muito do processo de tomada de decisão. Portanto, sabemos que poderíamos ter feito melhor e uma corrida não nos define. Claro que você sempre tenta fazer melhor no futuro. Como disse, ganhamos e perdemos como equipa, por isso vamos avançar e torcer para o melhor”, acrescentou.

Lewis Hamilton sofreu com posição ruim de largada e estratégia falha da Mercedes, na corrida que o rebaixou para vice-líder do Mundial de Pilotos (Foto: Mercedes)

Hamilton agora se prepara para correr no circuito de rua de Baku, onde a Mercedes venceu três dos quatro GPs realizados lá desde 2016. E depois da grande luta em Mônaco, com Ferrari e Red Bull ultrapassando a equipe alemã no fim de semana, Lewis espera que a etapa no Azerbaijão seja mais positiva.

“É um circuito ligeiramente diferente e com requisitos diferentes”, disse o piloto da Mercedes. “E, obviamente, a temos a diferença de temperatura aqui neste fim de semana. Acho que provavelmente um conjunto diferente de desafios neste fim de semana. Eu não acho que necessariamente nosso desempenho será o mesmo que vimos na última corrida”, concluiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Enquanto isso, um dos principais pontos de discussão antes do fim de semana foi o mais novo embate entre Mercedes e Red Bull: a asa traseira flexível, que está programada para ser melhor avaliada pela direção da F1 a partir do GP da França. Hamilton, no entanto, não quis comentar muito sobre o assunto.

“Eu acho que independentemente do que eu penso, isso realmente não faz diferença”, disse Hamilton, quando questionado sobre o tema. “Não estou procurando manchetes com isso”, completou.

“Claro que é uma vantagem nas retas, pode dar um bom tempo, mas vamos apenas tentar ser o melhor que pudermos com o que temos e esperamos que o futuro seja melhor em termos de como eles avaliam esse tipo de coisa”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar