Lawson espera dificuldades no Catar e põe pés no chão com atualizações da AlphaTauri

No que possivelmente será sua última participação como titular em 2023, Liam Lawson prevê que corrida sprint e circuito de alta velocidade podem prejudicar a AlphaTauri durante o fim de semana no Catar

Depois de uma sequência de boas corridas entre os GPs da Holanda e do Japão, Liam Lawson conteve as expectativas para a etapa no Catar, que pode ser a sua última aparição como titular na AlphaTauri em 2023. O neozelandês, que está substituindo o lesionado Daniel Ricciardo, ainda tem dúvidas em relação ao desempenho da AT04 e acredita que o circuito de alta velocidade pode ser um problema.

“Agora vamos para o Catar. Não tenho certeza de como chegaremos lá ou como as atualizações funcionarão. Acho difícil dizer porque onde tivemos dificuldades no Japão foi principalmente em trechos de alta velocidade, no Setor 1. Ainda temos que aprender mais sobre o nosso novo pacote e não tenho tanta certeza de que o Catar seja o tipo de circuito adequado ao nosso carro. A aprendizagem leva tempo e temos mais oportunidades no Catar para tentar tirar o máximo proveito dela”, disse Lawson.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Liam Lawson marcou os primeiros pontos de sua carreira na Fórmula 1 em Singapura (Foto: Red Bull Content Pool)

Contudo, o #40 não terá muito tempo para acertar o carro da melhor forma possível para a corrida. Afinal, o fim de semana do GP do Catar conta com uma prova sprint no sábado. Por isso, os pilotos terão apenas um treino livre antes da classificação na sexta-feira.

“No entanto, também é um fim de semana de Sprint, o que torna tudo bastante complicado, especialmente na minha situação. Nunca pude guiar aqui, então entrar no fim de semana da sprint será ainda mais difícil”, reconheceu Lawson.

Embora não tenha guiado na pista pessoalmente, Liam já teve contato com o circuito catari quando treinou nos simuladores da AlphaTauri. De acordo com o piloto, o traçado é “muito rápido” e “diferente” das pistas com as quais está acostumado.

“Percorri a pista do Catar no simulador no final da semana passada. É muito rápido, um circuito de alta velocidade e bastante único, e não vi muitas pistas como esta, pois só há uma curva de baixa velocidade. O resto é apenas quarta, quinta, sexta, sétima marcha, então acho que será emocionante pilotar”, disse Lawson

“Com apenas uma sessão de treinos livres, nós pilotos teremos de saber onde melhorar porque vai ficar mais rápido à noite quando está muito mais frio, e precisamos saber exatamente como extrair tudo do carro”, finalizou.

Fórmula 1 volta neste fim de semana, entre os dias 6 e 8 de outubro, para a disputa do GP do Catar. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e em TEMPO REAL. Aos sábados e domingos, há ainda a transmissão em segunda tela, no canal 1 do GP no YouTube, em parceria com a Voz do Esporte.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.