Líder, Alonso joga pressão da disputa do título para rivais: “Nós podemos errar, eles não podem”

Fernando Alonso afirmou que, com os atuais 24 pontos de vantagem na liderança, ainda pode ter uma prova ruim, diferente de seus rivais. O espanhol ainda apontou que, além dele, mais cinco pilotos estão na disputa pelo título, mas que isso vai diminuir em breve

Entrevista completa com Emerson Fittipaldi: leia na Revista WARM UP 29

Pela primeira vez nesta temporada da F1, no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, Fernando Alonso não chegou ao final de uma prova. Ao envolver-se no acidente causado por Romain Grosjean que tirou, além dele, Lewis Hamilton e Sergio Pérez, da corrida do último final de semana.

O abandono mais a segunda colocação de Sebastian Vettel deixaram o espanhol com 24 pontos de vantagem para o alemão, novo vice-líder do campeonato. Por conta da vantagem, Alonso diz que a Ferrari ainda está em uma boa colocação para disputar o título, apesar de admitir que a equipe não tem o carro mais rápido do grid.

"Eu acho que é difícil recuperar a diferença para os carros mais rápidos, mas precisamos ter um carro consistente. Sabemos que, em algumas corridas, a McLaren vai ser forte e vai ganhar, em outras podemos ter a possibilidade de ganhar e a Red Bull deve vencer outras”, explicou o piloto à rede de TV americana ‘CNN’.

Zanardi brilha em Brands Hatch e conquista medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos de Londres

Fernando Alonso aponta, além dele, mais cinco pilotos que ainda estão lutando pelo título (Foto: Ferrari)

"Com essa combinação e com o equilíbrio, talvez tenhamos uma vantagem. Com a posição no campeonato que temos agora, podemos errar ou ter uma corrida ruim. Os outros não podem, por isso acho que a pressão está no ombro deles neste momento”, continuou.

Falando dos pilotos que ainda disputam o título, Alonso apontou Lewis Hamilton, Jenson Button, Mark Webber, Sebastian Vettel, Kimi Räikkönen e ele próprio como postulantes ao título da temporada.

"No momento, ainda temos os dois carros da McLaren, os dois carros da Red Bull, Kimi e eu. Eu acho que no momento ainda há seis pilotos, mas é verdade que ao longo das próximas duas ou três corridas vão ficar apenas dois ou três, por isso esta é uma parte muito importante do campeonato agora”, ressaltou.

O piloto da Ferrari também falou do múltiplo acidente em Spa e a suspensão de uma corrida aplicada a Grosjean. Político, o espanhol concordou com a punição aplicada ao piloto. "Bem, eu acho que é uma decisão que a FIA tomou e sempre concordo com qualquer decisão que eles tomam", falou.

A próxima etapa da temporada será em Monza e tudo que ele deseja é esquecer o que passou na Bélgica. "Eu acho que, para o campeonato, sabemos que você sempre tem uma corrida em que tudo dá errado. Foi o que aconteceu em Spa e sabemos que os outros vão ter uma [corrida ruim], então vamos logo recuperar os pontos que perdemos”, finalizou.

O Grande Prêmio cobre 'in loco' neste fim de semana a 13ª etapa do Mundial de F1, o GP da Itália, direto de Monza, com Evelyn Guimarães.

Você está pronto para o Red Bull Kart Fight?
Acesse o site do torneio e saiba de todos os detalhes

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube