Loja com objetos de Bianchi é invadida e furtada no sudoeste da França

Uma loja que vende produtos relacionados a Jules Bianchi foi invadida no sudoeste da França. A mãe do ex-piloto, morto em 2015, divulgou uma mensagem na rede social para alertar sobre o caso

Uma loja de artigos que levanta fundos para a Jules Bianchi Association foi roubada no na última quinta-feira (23), segundo Christine Bianchi, a mãe do ex-piloto morto em 2015.

Em uma publicação nas redes sociais, Christine afirma que a loja localizada em Brignoles, no sudoeste da França, foi alvo de invasores que levaram diversos produtos.

“Gostaria de informar que a loja da Jules Bianchi Association foi roubada na noite passada. Nós pensamos que eles vão tentar vender o que roubaram: camisetas masculinas e femininas, roupas infantis, etc”, escreveu a mãe de Jules.

Jules Bianchi morreu em 17 de julho de 2015, nove meses após o acidente sofrido no GP do Japão do ano anterior. O francês, então na Marussia, sofreu graves lesões cerebrais e ficou internado na UTI até o óbito.

A associação Jules Bianchi foi criada por Christine e seu marido, Philippe, após a morte do filho. Ela arrecada fundos para o Hospital Universitário de Nice, onde Jules faleceu, e doa utensílios e medicamentos para os pacientes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube