Lotus atrasa pagamento à Pirelli e quase fica de fora do primeiro treino livre para GP da Hungria

A Lotus quase fica de fora do GP da Hungria. Um atraso de pagamento à Pirelli provocou o imbróglio. Tudo foi resolvido 50 minutos antes da sessão, mas o infortúnio acabou prejudicando as atividades da equipe

A Lotus só conseguiu ir à pista em Hungaroring, nesta sexta-feira (24), depois de efetuar o último pagamento à Pirelli. A fornecedora bloqueou a entrega dos pneus à equipe inglesa devido ao atraso no acerto financeiro. E o time só teve liberado os compostos com menos de uma hora para a primeira sessão livre, disputada nesta manhã e que viu a liderança de Lewis Hamilton e da Mercedes.

Federico Gastaldi, diretor-adjunto da esquadra de Enstone, explicou que a situação só chegou a esse ponto devido a complicações do sistema bancário com relação à transferência de dinheiro. A questão somente foi resolvida 50 minutos antes do TL1. Ainda assim, a esquadra britânica teve parte do treino comprometida.

"Deu tudo certo no fim", disse Gastaldi ao site norte-americano 'Motosport.com'. "Vamos realizar os treinos normalmente, não mais problema", completou.

Quase que a Lotus perde o primeiro treino livre em Hungaroring (Foto: AP)

"Eles vão poder treinar. Está tudo bem", acrescentou Paul Hembery, diretor de competições da Pirelli.

A situação é mais um exemplo dos problemas dos custos altos na F1. Não é segredo que as equipes médias e pequenas estão buscando uma forma de convencer os times de ponta a reduzir os orçamentos ou alterar o sistema de distribuição das receitas na F1.

No treino encerrado há pouco, Pastor Maldonado completou apenas nove voltas e registrou o 17º posto. Reserva da Lotus e que assumiu o carro de Romain Grosjean, Jolyon Palmer sequer teve tempo de registrar volta cronometrada. O piloto, que fez sua estreia na F1, percorreu somente quatro giros.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube