Lotus lamenta vazamento de problemas financeiros, mas garante ter “tudo sob controle” e critica estrutura da F1

Federico Gastaldi, o chefe-adjunto da equipe Lotus, assegurou que a equipe está negociando e vai dar um jeito de cumprir os acordos que tem com fornecedores. Segundo ele, a culpa é da estrutura financeira problemática do Mundial de F1

O futuro da Lotus está seguro e a direção da equipe tem "tudo sob controle", afirmou o chefe-adjunto da equipe de Enstone, Federico Gastaldi.

Nesta semana, saiu a notícia de que credores do time de Enstone entraram com um pedido de liquidação na justiça inglesa para receber pagamentos atrasados. Um pré-acordo foi feito, e agora as negociações vão se estender até o dia 20 de julho, nova data para a audiência.

Entre estes fornecedores está a Xtrac, fabricante de componentes de câmbio.

Nesta semana, tornaram-se públicos os problemas financeiros da Lotus (Foto: AP)

Gastaldi minimizou a situação. "Temos alguns fornecedores e estamos negociando com eles. Temos tudo sob controle, mas estas coisas não deveriam acontecer. É injusto com as famílias de quem trabalha na fábrica saber que temos estes problemas. Mas estamos em uma condição inesperada em termos de pagar as nossas contas", afirmou ao site norte-americano 'Motorsport.com'.

A Lotus, segundo o dirigente, é vítima de um problema maior: a estrutura defeituosa da F1.

"O problema é que as equipes não estão todas no mesmo barco ou têm a mesma agenda. Essas reuniões famosas do Grupo de Estratégia repetiram a mesma pauta 15 vezes sem avançar um centímetro sequer, pois não há acordo. É um problema estrutural. Ultimamente, se as grandes equipes quiserem ver só a Mercedes e a Ferrari na pista, todos os outros terão de ir embora", completou.

A Lotus está na sexta posição no Mundial de Construtores com 29 pontos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube