F1

Magnussen assume MP4-29 e mantém McLaren na ponta em Jerez. Na estreia com Williams, Massa é 2º

Agora com Kevin Magnussen no MP4-29, a McLaren novamente se mostrou forte e liderou o terceiro dia de treinos em Jerez nesta quinta-feira (30). Na estreia na Williams, Felipe Massa foi o segundo mais veloz
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Detalhe do carro de Jenson Button em Jerez (Foto: Getty Images)
 


A McLaren continuou mantendo a boa forma em Jerez e, com Kevin Magnussen a bordo do MP4-29 durante a tarde espanhola, liderou o terceiro dia de testes, nesta quinta-feira (30). Felipe Massa, que finalmente teve o gostinho de guiar o FW36 pela primeira vez, não fez feio e terminou a sessão com segundo melhor tempo, a pouco mais de quatro décimos do jovem dinamarquês. A Red Bull, por sua vez, continuou envolvida em um caos técnico que, incluisive, a tirou antecipadamente das ações de hoje no sul da Espanha. Lewis Hamilton e sua elegante Mercedes completaram o top-3.
Kevin Magnussen foi o mais rápido do dia em Jerez nesta quinta (Foto: Getty Images)

Confira como foi o terceiro dia de treinos coletivos da F1 em Jerez nesta quinta


Em dia de sol, mas com temperatura de 14 graus, a F1 realizou nesta quinta-feira (30) o terceiro dia da primeira bateria de testes da pré-temporada 2014. A atividade espanhola marcou também a estreia de Felipe Massa na Williams. Apenas Valtteri Bottas havia experimentado o novo FW36.

Os outros destaques foram o primeiro contato de Daniel Ricciardo com a Red Bull e o seu RB10, além de Fernando Alonso, responsável pelo grande público hoje em Jerez, que também iniciou os trabalhos com a Ferrari e a F14T. Na McLaren, Jenson Button dividiu o MP4-29 com o novato Kevin Magnussen, enquanto a Force India colocou Nico Hülkenberg para andar. A Mercedes foi de Lewis Hamilton.
Linda quinta-feira em Jerez, palco do terceiro dia de testes da F1 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Adrian Sutil teve o primeiro gostinho no C33 da Sauber. Na Toro Rosso, foi Jean-Éric Vergne quem assumiu o STR9. A Caterham, por sua vez, usou o reserva Robin Frijns. Já a Marussia, que finalmente revelou as cores de seu MR03, colocou Max Chilton para testar nesta quinta.


Portanto, foi diante desse cenário que os treinos tiveram início. Como de costume, os primeiros minutos do dia foram dedicados à giros de instalação pela pista. Frijns, Alonso, Massa, Vergne foram os primeiros a cruzar o pit-lane. E o CT05 nas mãos do holandês foi o primeiro apresentar problemas, logo no retorno aos boxes, Robin ficou parado na entrada dos pits e precisou voltar à garagem com a ajuda dos mecânicos.

Enquanto Button saia com seu prateado McLaren e Vergne registrava já 1min52s368, a Ferrari mandou seu bicampeão para a pista carregando diversos sensores na F14T. Aí Hamilton fez sua segunda saída e virou 1min36s267, foi superado por Massa na sequência e aí por Alonso, com 1min27s515.

O espanhol ainda conseguiriam 1min26s321 aos 60 minutos de sessão. Massa, com cinco voltas apenas, era segundo, à frente de Hamilton, Vergne, Button e Frijns. A partir daí o traçado ficou cheio, com Lewis melhorando a cada volta suas marcas, em claro longo e primeiro stint do dia, e Sutil já na brincadeira também. Apenas a Red Bull ainda não havia dado ar de sua graça nesta primeira parte dos treinamentos.
Aí a F14T depois do problema da manhã nesta quinta em Jerez (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Apesar de todos os apetrechos que a equipe introdução no carro vermelho, Fernando continuava como o mais rápido, sempre seguido por Button (1min26s503) e Hamilton (1min27s356). Os demais vinham apenas com marcas acima de 1min32s, incluindo Massa, o quinto. Aí, por volta das 10h30 locais, a Ferrari de Alonso parou na pista na parte do fundo do circuito, deixando o piloto a pé. O incidente com o ferrarista provocou a primeira bandeira vermelha do dia.

Depois que o caminhão de resgate trouxe a Ferrari de volta, a Red Bull finalmente colocou Ricciardo na pista. Porém, a sorte não está ao lado dos campeões, ao menos neste início de pré-temporada. Nem bem havia iniciado a volta, o australiano precisou recolher o RB10 em uma área de escape. A fumaça branca embaixo do carro denunciava os novos problemas com os rubro-taurinos. Era a segunda bandeira vermelha do dia e certamente a mais dramática. A Red Bull ainda encerraria mais cedo sua participação nesta quinta, devido aos constantes contratemos.
Red Bull segue tendo problemas em Jerez com o RB10 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Sem Alonso na pista, Button foi quem assumiu a ponta, com 1min25s030. O espanhol permanecia em segundo, com Hamilton sempre em terceiro, mas dedicando o dia, assim como fez Nico Rosberg ontem, a dar quilometragem ao W05. O inglês já estava no segundo stint longo da quinta-feira, e a pausa para o almoço não havia nem começado. 

Enquanto isso, a Renault se via em apuros por conta dos novos problemas técnicos com a Red Bull. E Hülkenberg já causava a terceira interrupção, ao parar sua Force India no traçado andaluz.

Depois do intervalo do almoço, Kevin Magnussen assumiu os trabalhos na McLaren, após Jenson entregar o carro no comando da tabela. O período vespertino foi usado por todos para longos trechos quase em ritmo de corrida. Magnussen foi quem mais andou neste reinicio de atividades. Até que a bandeira vermelha novamente foi vista em Jerez.

Eram quase 4 da tarde, quando Sutil bateu sua Sauber na curva 5 e danificou a asa dianteira. Demorou mais de dez minutos para o sinal verde ser acionado. Mas não tardou, e nova paralisação. Agora por causa de Vergne, que deixou sua Toro Rosso na saída dos pits, ainda envolta em fumaça.
Jean-Éric Vergne não teve sorte com a Toro Rosso nesta quinta (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

A última hora de treino vu Magnussen superar a marca do colega Button e pular para a ponta, com 1min23s276, o melhor tempo até o momento na semana. Massa também aproveitou bem a tarde espanhola e, repetindo o bom desempenho de Bottas nos dois primeiros dias, saltou para segundo. Lewis Hamilton terminou mesmo em terceiro com uma consistente Mercedes.

Com a marca da manhã, Button ainda se segurou em quinto, à frente de Alonso, Hülkenberg, Vergne e Sutil. Frijns, também afetado pelos problemas com a Caterham, sequer registrou tempo.

O dia ainda marcou a estreia da Marussia. Nas mãos de Max Chilton, a equipe revelou o MR03 apenas no final da tarde, e o inglês completou giros de instalação apenas.
A Marussia apresentou o carro de 2014 nesta quinta em Jerez (Foto: Marussia)

Amanhã, sexta-feira, a F1 realiza o dia final de testes na Espanha..

F1, Treinos coletivos, Jerez, dia 3:

1 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES 1:23.276   52
2 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:23.700 +0.424 47
3 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:23.952 +0.676 62
4 JENSON BUTTON ING McLAREN MERCEDES 1:25.030 +1.754 40
5 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI 1:25.495 +2.219 58
6 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:26.096 +2.820 17
7 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TORO ROSSO RENAULT 1:29.915 +6.639 30
8 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI 1:30.161 +6.885 34
9 ROBIN FRIJNS HOL CATERHAM RENAULT     10
10 MAX CHILTON ING MARUSSIA FERRARI     5
11 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT     3
             
REC AYRTON SENNA BRA McLAREN HONDA MP4-5B 1:18.387 30/09/1990  
MV HEINZ-HARALD FRENTZEN ALE WILLIAMS RENAULT FW19 1:23.135 26/10/1997  
             
  Condições do tempo   PARCIALMENTE NUBLADO